Afiliada da Globo no interior de São Paulo fechou sucursal
Divulgação
Afiliada da Globo no interior de São Paulo fechou sucursal


O Sindicato dos Jornalistas no Estado de São Paulo e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) se manifestaram publicamente contra a TV Fronteira, afiliada da Globo no interior de São Paulo, sobre o fechamento da sucursal de Dracena e a demissão de todos os funcionários que trabalhavam no local.


As duas entidades afirmam que houve um comportamento abusivo por parte da chefia da emissora, que proibiu os funcionários de entrarem no escritório para retirarem seus equipamentos além de impedi-los de acessarem seus e-mails corporativos.

Leia Também

Em nota, o Sindicato e a FENAJ repudiaram a decisão da TV Fronteira e informou que disponibilizou uma equipe jurídica para auxiliar todos os funcionários que foram desligados, com o objetivo de que eles recebam todos os seus direitos trabalhistas corretamente.

"O SJSP e a FENAJ também repudiam a maneira como as empresas de comunicação têm tratado funcionários, principalmente após a Reforma Trabalhista ocorrida no governo Temer. A desvalorização do exercício da profissão, precarização e ataques imperam em uma crise sem precedentes", diz a nota.

Falência

A TV Fronteira encerrou as operações do escritório localizado em Dracena (SP) na última segunda-feira (18), após quase três décadas de atividades. Uma equipe da matriz foi até a cidade para retirar todos os equipamentos e fazer o desligamento dos funcionários.

A coluna apurou que nenhum deles foi reaproveitado pela matriz, que optou por demitir a todos. Em nota, a emissora disse que o fechamento da sucursal se dá por uma questão estratégica.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários