Hélio de la Peña e Marcius Melhem
Reprodução/Instagram
Hélio de la Peña e Marcius Melhem

Em entrevista a um podcast, o ator Hélio de la Peña, ex-Casseta e Planeta, revelou, sem papas na língua, que os bastidores da Globo há alguns anos era tomado por profissionais assediadores de mulheres contratadas para fazer figuração na programação. O artista cita, inclusive, que Marcius Melhem tentou reproduzir a postura essa postura assediadora, mas se deu mal por conta da  acusação de assédio Dani Calabresa que veio à tona em reportagem da Revista Piauí.

"Outra coisa que tinha na época e que o Marcius Melhem tentou reproduzir e se deu mal, é que tinha o teste do sofá. Pra menina fazer uma figuração, os diretores e produtores assediavam. Eu não via, mas ouvia falar, porque era corriqueiro. Tinha produtor que tinha contato com cafetina e botava as meninas como figuração. [...] Eu não tinha contato com a produção do Marcius, não tinha ideia do que estava acontecendo. Fui saber quando veio à tona com a Revista Piauí. Depois, conversando com alguns amigos lá dentro, me falaram que era isso mesmo, que a coisa era estranha", conta o ator.

Ainda segundo De la Peña, até mudar a direção, o assédio nos bastidores da emissora era algo já institucionalizado. "Tinha uma libertinagem, um abuso, um assédio e quem não cedesse, de fato, não subia (na carreira). Era uma coisa institucionalizada. Tanto que depois que mudou a direção da emissora eles foram atrás e demitiram os produtores que faziam esse tipo jogada, pra criar um ambiente mais correto e mais descente pra televisão".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários