Daya Luz lançou há uma semana seu novo clipe, “Digo Sim”. Num formato diferente do que ela está acostumada, a ex-bailarina do Faustão disse que sempre teve vontade de fazer uma balada romântica, como é conhecido o gênero de sua nova música. “Eu sempre fiz músicas com muita coreografia, com uma batida mais forte e eu tinha muita vontade de fazer uma balada romântica. Depois de sete músicas, eu resolvi lançar uma desse gênero”, conta.

Leia também: Musical "Hillary and Clinton" expõe fim de dinastia na política dos EUA

Daya Luz
Divulgação
A ex-bailarina do Faustão Daya Luz lançou o clipe da música "Digo Sim"


O clipe da nova música da ex-bailarina do Faustão é em formato de animação, como se estivesse contando uma história em quadrinhos e ela explica que o intuito do single Digo Sim , é dar ênfase a voz e a letra da música, diferente de outros em que ela sempre aparece dançando. As pessoas só conheciam uma Daya que canta, dançando com muita coreografia e eu queria muito uma música pra mostrar mais voz, mais elementos da produção, com detalhes minimalistas”, confessa.

Sobre o sonho de ser cantora, Daya contou que durante um tempo ele ficou guardado e só foi resgatado quando um amigo informou sobre os testes para fazer parte do balé do Faustão. “Sempre tive um sonho de cantar, mas eu venho de Americanópolis, uma periferia de São Paulo, e a vida me levou para outros caminhos. Fiz faculdade de administração, comecei a trabalhar na área e esse sonho ficou dentro de mim até um amigo me contar do teste do ‘Domingão do Faustão’”, relembra.


“Eu trabalhava na área administrativa, não tinha nada a ver com o ramo artístico, mas eu sempre amei cantar e dançar, e eu vi uma oportunidade se eu entrasse no balé do Faustão. Estando dentro da Globo, eu poderia cantar para alguém e conseguiria realizar meu sonho de ser cantora”, conta sobre quais eram seus planos para o teste em 2011.

Leia também: Zizi e Luiza Possi celebram nova fase em show e anunciam primeira turnê juntas

E, foi após dois anos no balé, depois de uma pessoa a ver cantando, que ela decidiu pedir demissão da Globo e investir na sua carreira de cantora. “Eu sai em 2013 da Globo e no mesmo ano gravei a música ‘Olha Pra Mim’, mas foi lançada em 2017, pois eu queria me preparar e saber se era aquilo que eu queria para o resto da minha vida”, relembra.

*Com reportagem de Beatriz França

  • Gravações concluídas
“Vai que Cola – O Começo”
Divulgação
“Vai que Cola – O Começo”

As gravações da comédia “ Vai que Cola – O Começo” terminaram. O filme foi rodado no Rio de Janeiro e foi dirigido por César Rodrigues. O longa reúne o elenco principal da série e para os 28 dias de gravação foram necessários diversos figurantes e uma equipe equipe de produção de cerca de cem pessoas.

“Foram dias intensos e muito divertidos, viramos uma família no set”, conta o diretor César Rodrigues. “Acredito que o espírito alegre, comunitário e companheiro tratado com muito humor pelo ‘Vai Que Cola’ gera essa empatia, esse reconhecimento. Tenho certeza que o resultado na telona será incrível!”, acrescenta.

  • "Mundo S/A" vai em busca de empresas tecnológicas

Está chegando a nova temporada de “ Mundo S/A ” na “Globo News”. Os 13 novos episódios será exibidos às segundas-feiras, às 23h30, e vai explorar a tecnologia das empresas que inovam, mas também pensam de forma consciente no planeta. O primeiro programa vai abordar apresentar as empresas de tecnologia que acreditam que o cidadão é centro da soluções de questões públicas, elas são chamadas de Civic e Gov Techs.

  • 34ª Bienal de São Paulo
 34ª Bienal de São Paulo
Divulgação
Jacopo Crivelli será o curador da 34ª Bienal de São Paulo

Jacopo Crivelli foi indicado pela Fundação Bienal para assumir a curadoria da 34ª Bienal de São Paulo , ele foi selecionado com um projeto a partir do conceito de “relação”. Inspirada pelas reflexões de Édouard Glissant e análises da visão de mundo ameríndia de Eduardo Viveiros de Castro, a 34ª Bienal será uma forma para mudar as visões de mundo.

Levando em consideração o cenário atual e a diversidade das instituições locais, a edição da Bienal de 2020 pretende reforçar o papel articulador que o evento desenvolveu historicamente no cenário brasileiro.

Leia também: "Bullying, o Musical" conquista público jovem pela abordagem simples e clara

A Bienal irá se estender ao longo de 2020, com exposições individuais e eventos realizados no Pavilhão Ciccillo Matarazzo, no Parque Ibirapuera, entre março e agosto. Nessa edição irão participar a Associação Cultural Videobrasil, Casa do Povo, Centro Cultural Banco do Brasil, Centros Culturais da Cidade de São Paulo, FAAP, Casa de Vidro, Instituto Moreira Sales (IMS), MAM, MASP e muito mais.

  • Números surpreendem

Com mais de 35 mil inscritos no YouTube, o clipe de “Digo Sim” já ultrapassa 187 mil visualizações e a ex-bailarina do Faustão Daya Luz revela como está se sentindo com o retorno dos fãs sobre a música. “Eu estou tendo uma resposta muito positiva e fico muito feliz, porque é um trabalho tão grande, fico tão envolvida. Eu coloquei todo o meu amor nessa música”, finaliza.

    Veja Também

      Mostrar mais