Depois de atuar na TV com a série de comédia “Politicamente Incorreto” exibida pela Fox, a atriz Claudia Campolina está prestes a viver sua primeira protagonista no cinema com a estreia, no próximo dia 14, do longa “A Pedra da Serpente”, no qual interpreta a personagem Joana. A trama liga elementos realistas, como depressão, a um universo sobrenatural, com direito a discos voadores e abdução alienígena.

undefined
Divulgação
Claudia Campolina fala sobre sensações de vivenciar primeira protagonista de sua carreira no cinema

Leia também: De volta ao mundo de Rocky, Dolph Lundgren comemora papel em “Creed II”

Sobre a experiência de atuar pela primeira vez em um papel protagonista, Claudia Campolina não escondeu a empolgação: “Ser convidada para viver Joana foi, definitivamente, o maior presente que recebi na minha carreira. Não apenas por ser uma protagonista, mas porque o Fernando Sanches depositou muita confiança no meu trabalho”, declarou.

Claudia também apontou os fatores da personagem Joana que a motivaram a aceitar o convite: "Joana é um furacão! Apesar de seu momento de vida, ela demonstra muita força", a atriz afirmou. "É uma mulher com todos os dilemas modernos: trabalha muito a ponto de não ter tempo pra si, não está feliz com sua vida afetiva, não faz o tipo sexo frágil, está constantemente estressada e se cobra demais. É uma personagem cheia de nuances. Ela é luz e sombra, como todos nós", Campolina defendeu.

Além de falar sobre a protagonsita do filme " A Pedra da Serpente ", Claudia também dissertou a respeito da representatividade feminina no cinema : "A imagem da mulher sempre foi ligada à fragilidade, à fraqueza. É claro que isso ainda é muito forte, mas creio que está diminuindo".

A Beleza Sombria dos Monstros

undefined
Reprodução
Arte tirada do livro "The Art of Tim Burton" (2009)

A partir do dia 28 de maio, Brasília recebe a exposição “A Beleza Sombria dos Monstros: 10 anos de A Arte de Tim Burton”, em celebração ao aniversário de dez anos da publicação do livro "The Art of Tim Burton". Com direito a  ambientes interativos com o apoio da tecnologia, a exposição visa proporcionar uma jornada à consciência artística e criativa do cineasta, que é responsável por filmes como "Edward Mãos de Tesoura" (1991) e "A Noiva Cadáver" (2005).

Leia também: "Cyrus vs Cyrus" aborda interesse pela família de Miley em reality de decoração

Fora do carnaval

undefined
Wellington Santos
Claudia Campolina está fora do carnaval 2019

O carnaval 2019 não vai contar com a presença da life coach e ex-miss bumbum Rosie Oliveira, diferente de 2018, em que Rosie desfilou pela Acadêmicos do Tatuapé. "Esse ano toda a minha energia está na minha carreira como life coach, então não teve espaço pra folia. Estou amando poder ajudar as pessoas a acreditar em si mesmas. Participar e incentivar a conquista dos sonhos de alguém é a minha meta", Rosie defendeu.

De volta ao Brasil

undefined
Divulgação
Gavin James volta ao Brasil

O cantor irlandês Gavin James está de volta ao Brasil depois de ter feito uma turnê mundial. No show, que acontece em 9 de março no Cine Joia, em São Paulo, Gavin traz hits como Glow e Always (que fez parte da trilha sonora da novela "Espelho da Vida"), que fazem parte de seu segundo álbum de estúdio, intitulado "Only Ticket Home".

Mister Brasil 2019

undefined
Divulgação | CO Assessoria
Funkeiro Fialho, coroado Mister Brasil 2019

A coroação do funkeiro Fialho, como o Mister Brasil 2019, acontece no próximo dia 17. O cantor, que conseguiu indicação ao prêmio revelação do Multishow, também está buscando o título de Miss Universo 2019, cuja cerimônia acontece no Peru. Sobre a sua coroação como Mister, o funkeiro declarou: "Acho que foi minha metrossexualidade que chamou a atenção dos organizadores". Além disso, Fialho não escondeu sua divisão entre o palco e a passarela: "São duas paixões que se completam: a música é minha vida e a competição é meu hobby".

Os próximos projetos de Claudia

undefined
Reprodução
Claudia Campolina protagoniza o filme "A Pedra da Serpente"

Claudia está escrevendo dois roteiros, referentes a um curta e um longa-metragem: "O primeiro aborda a complexidade feminina. As mulheres estão sempre se dividindo em muitas faces. Por isso, constantemente, somos afligidas por conflitos internos. O segundo é uma ideia antiga que só agora começou a ter forma. É um filme sobre o abuso e suas consequências! Ainda está na fase embrionária, mas é algo que quero muito fazer. Talvez eu consiga o primeiro curta esse ano. O longa vai demorar um pouco mais".

Leia também: Sem criatividade? Filmes com histórias parecidas estreiam nos próximos meses

Outros projetos de Claudia Campolina são filmes que devem ser finalizados até o final do primeiro semestre de 2019, chamados "Indefinido" e "Eu sou mas eu".

    Veja Também

      Mostrar mais