Tamanho do texto

Escritora também falou sobre experiência de vida, carreira, novos projetos e indústria literária no Brasil; veja mais destaques da coluna Bastidores de hoje

Recém-saída de uma Bienal do Livro fervorosa, Ilana Casoy , escritora conhecida por suas obras impactantes, esteve divulgando sua última obra que, porventura, se tornará filme.

Leia também: “Fear The Walking Dead” retorna com tempestade e foco em Morgan

Escritora Ilana Casoy fala sobre novo livro, filme para 2019 e altos e baixos na carreira
Divulgação
Escritora Ilana Casoy fala sobre novo livro, filme para 2019 e altos e baixos na carreira


Batizado de “Casos de Família”, o livro da escritora revela detalhes sórdidos, que aguçam a curiosidade dos interessados em investigação criminal, sobre os casos Nardoni e Richtofen.

Sendo este seu quinto livro envolvendo o mundo do crime, Ilana Casoy revela em conversa com a coluna Bastidores de onde surgiu o interesse e por que o nicho tão específico lhe agrada. Sobrinha de um dos maiores jornalistas do Brasil (Boris Casoy), a produtora de conteúdo não poupa palavras ao falar de sua trajetória.

“A primeira vez que eu senti interesse pelo assunto, eu lembro do meu tio (Boris) estar conversando com o meu pai e ter dito que Kennedy foi assassinado”, comentou referindo-se a um dos maiores assassinatos da história mundial.

A escalada até o sucesso

Ilana Casoy fala ao iG Gente sobre carreira, novos projetos e cenário literário
Divulgação
Ilana Casoy fala ao iG Gente sobre carreira, novos projetos e cenário literário


Administradora por formação, ao falar de sua trajetória pela indústria literária, Ilana tem enorme cautela e esmero para não desanimar ou, sem querer, iludir os aspirantes a escritores que vivem em solo tupiniquim: “me tornei escritora por meios muito informais”.

Sempre esgueirando-se entre um tribunal aqui e acolá, um estágio diferente para estudar o assunto do qual escreve ou até mesmo fazendo acompanhamento de casos durante meses, Ilana não possui um padrão e, por isso, fala com modéstia sobre o seu desponte ao sucesso: “Eu nem pensava em ser escritora, foi coisa do acaso”.

Em seguida Casoy explica: “Eu sempre escrevi, um dia resolvi tirar um ano sabático e esse tempo se provou muito propício, no final, eu já tinha produzido bastante conteúdo”. Ela ainda completou fazendo referência ao cantor Zeca Pagodinho: “eu fui aprofundando as minhas pesquisas e deixando a vida me levar”.

A vida atrás do perigo

Escritora Ilana Casoy fala de suas experiências ao iG Gente
Divulgação
Escritora Ilana Casoy fala de suas experiências ao iG Gente


Duas das cinco obras de Ilana falam especificamente do universo dos assassinos em série, os famigerados Seriais Killers.  Questionada sobre o efeito que os crimes e os assassinos causam sobre ela, a famosa literata abre o jogo: “Me afeta, mesmo ao longo de 20 anos, eu não me acostumei”.

Experiente, a produtora de conteúdo ainda revela seu truque para não perder a postura: “O que eu faço é sair mais rápido da minha depressão”, comenta sobre a penumbra sentimental e a pressão atmosférica que paira sobre as pessoas que estudam, convivem, pesquisam ou até mesmo enfrentam situações mais delicadas relacionadas aos seriais killers.

Sobre a experiência de estar frente-a-frente de um assassino em série, a detentora de best-sellers não esconde a dificuldade: “Já teve vezes que eu tive que me retirar dali e vomitar”. Porém, ela continua: “Voltei e não contei a ninguém, pois, quando estou ali eu tenho que me despir de julgamentos para poder receber a história da pessoa, por mais que ele tenha cometido crimes tão cruéis”.

Ainda sobre a experiência de estudar e estar a frente a um psicopata, Ilana fala sobre o encontro com Francisco da Costa Rocha, o famoso Chico Picadinho: “ele é uma pessoa totalmente normal, culto, um gentleman (cavalheiro)”, descreveu sem deixar a pressão dele ser um psicopata de fora.

Em seguida a escritora comenta uma curiosidade peculiar, mas que pode ser facilmente encontrada em seus livros: “As pessoas acham que a gente se assusta com as diferenças que temos com os psicopatas, mas a gente se assusta com as semelhanças”.

A indústria literária

Ilana Casoy fala sobre projetos futuros, carreira de sucesso e muito mais
Divulgação
Ilana Casoy fala sobre projetos futuros, carreira de sucesso e muito mais


Consolidada como escritora, Casoy desfruta dos bons caminhos que os livros abrem, mas confirma que viver apenas de literatura é um sonho um tanto longínquo: “As obras proporcionam credibilidade e visibilidade, daí vai se construindo uma carreira onde você começa a dar aulas, palestras, escrever resenhas de outros livros, roteiros e etc”.

Em clima de despedida, a sobrinha do jornalista Boris Casoy coloca os fãs em alerta para novidades futuras: “Tenho um livro sobre Gil Rugai aí. Eu acompanhei o caso pela defesa e como o caso, o livro ainda está inacabado”. Além disso, ela também confirmou a estreia do filme “A Menina que Matou os Pais”, que é inspirado em Suzane Richthofen, para 2019.

Festival Rock na Rua

Jardins recebe Festival Rock na Rua
Divulgação
Jardins recebe Festival Rock na Rua


No próximo domingo (19) acontece o Festival Rock na Rua, em São Paulo, com bandas, food trucks, bazar de itens de Rock e atividades para as crianças.. O evento é gratuito e faz parte da programação de aniversário da School of Rock, escola de música que completa cinco anos no Brasil. O festival vai das 11h às 17h na Rua dos Batataes, 187, no Jardim Paulista. Reconhecida mundialmente, a escola já serviu de inspiração para um filme, musical na Broadway e seriado de televisão.

Leia também: Ator de "O Sétimo Guardião", Felipe Hintze fala de gordofobia, carreira e novela

“Fear The Walking Dead”

Alicia acerta as contas com o passado em episódio inédito de “Fear The Walking Dead”
Divulgação
Alicia acerta as contas com o passado em episódio inédito de “Fear The Walking Dead”

Um novo episódio da série original “Fear the Walking Dead”, do AMC, vai ao ar na próxima segunda-feira, 20, às 22h30. “Close Your Eyes”, o décimo episódio da temporada, foi escrito por Shintaro Shimosawa e dirigido por Michael E. Satrazemis. Nele, Alicia é forçada a acertar as contas com um passado angustiante, enquanto busca abrigo de uma tempestade.

Os espectadores podem assistir um novo episódio de “Talking Dead: Fear Edition” às 0h30, da madrugada de segunda para terça-feira. O apresentador Chris Hardwick terá a companhia do Produtor Executivo Andrew Chambliss, da atriz, cantora e fã Deborah Joy Winans, e de Mercedes Mason, que faz o papel de Ofelia Salazar.

A primeira metade da quarta temporada começou com um vulto encolhido na frente de uma fogueira e terminou com nove. Personagens que começaram suas jornadas isoladamente colidiram uns com os outros de maneiras inesperadas e acabaram ficando em um dos últimos lugares que imaginariam estar, juntos. Na metade final da temporada, eles vão explorar quem são agora - como indivíduos e como parte do grupo maior - e como seguirão em frente. Eles se verão confrontados com novos adversários - humanos, walkers e até mesmo a própria natureza. A jornada deles será percorrida com perigo, amor, desgosto, perda e, no final, esperança.

“Fear the Walking Dead” tem produção executiva de Scott M. Gimple, dos showrunners Andrew Chambliss e Ian Goldberg, além de Robert Kirkman, David Alpert, Gale Anne Hurd e Greg Nicotero e é produzido pelo AMC Studios. A série é estrelada por Lennie James, Alycia Debnam-Carey, Colman Domingo, Danay Garcia, Garret Dillahunt, Maggie Grace e Jenna Elfman.

"O Homem Perfeito"

Estrelado por Luana Piovani,
Divulgação
Estrelado por Luana Piovani, "O Homem Perfeito" estreia em 27 de setembro


O fim de um relacionamento pode trazer consequências inesperadas e, mais do que isso, motivar loucuras por amor. Esse é o cenário do filme “O Homem Perfeito”, dirigido por Marcus Baldini, que acaba de ganhar trailer disponível em https://youtu.be/_EIwjNv61yE.  No longa-metragem, a autora de sucesso Diana Prado (Luana Piovani) não consegue lidar com a notícia de que o marido Rodrigo (Marco Luque) tenha terminado o casamento de oito anos e engatado um novo romance com a jovem Mel (Juliana Paiva): “Ele vai me querer de volta, você vai ver, ele não vai aguentar ficar sem mim”, diz esperançosa.

Com o objetivo de reatar, Diana cria um falso perfil de homem perfeito em uma rede social para conquistar Mel e assim garantir que Rodrigo volte para casa. Para isso, a autora conta com a ajuda do seu novo biografado: o cantor problemático e machista Carlos Henrique Costa (Sérgio Guizé) com quem antipatiza ao ser apresentada. “Sério que ele te trocou por essa mulher novinha com cara de sonsa?, indaga, e completa: Gênio”.

Leia também: Ator de "3%", Bruno Fagundes fala de nova temporada e revela detalhes quentes

Em meio a muitas turbulências, enquanto Diana tenta limpar a imagem de Caíque ao escrever sobre ele, o roqueiro trata de ajudá-la nas invenções mirabolantes do seu plano de trazer o ex-marido de volta. “Eu vou fazer o Brasil inteiro acreditar que você é o homem mais incrível que existe, mas eu preciso que você me ajude em uma coisa”, pede a  escritora .


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.