Conrada, da dupla com Aleksandro, está na UTI
Instagram - 10/05/2022
Conrada, da dupla com Aleksandro, está na UTI

O cantor Conrado, da dupla com Aleksandro, apresenta melhor clínica e foi extubado na noite de terça-feira (10), diz o novo boletim médico divulgado nesta quarta (11).

João Vitor Moreira Soares, que usa o nome artístico de Conrado, permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Registro, em São Paulo. Segundo os médicos, ele está lúcido, com respiração espontânea e seu quadro é estável.

Uma nova cirurgia, por enquanto, está descartada pela equipe que cuida do cantor. Integrante da banda, o músico Júlio Cesar Bigoli Lopes permanece internado em estado grave na mesma UTI. Nesta quarta-feira (11), ele passou por uma cirurgia no fêmur esquerdo. 

O acidente


Na manhã do último sábado, o ônibus da dupla sertaneja Conrado & Aleksandro perdeu o controle, caiu no canteiro central da rodovia e tombou, com 19 passageiros. Aleksandro e outras cinco pessoas morreram no local. Conrado sofreu uma fratura na perna e ferimentos nas costas, passou por sangramentos nos membros inferiores e foi submetido a uma cirurgia na bacia. Já Julio Lopes sofreu fraturas no crânio, além de um trauma encefálico, que consiste numa lesão física ao tecido cerebral. Ele respira com a ajuda de aparelhos.

Conrado e Júlio chegaram ao hospital, no último sábado (7), aparentemente bem, falando e perguntando para médicos e enfermeiros sobre a situação de seus colegas. Como noticiou o GLOBO, familiares de Conrado não conseguiram conversar com ele, no entanto, sobre a morte de Aleksandro e outras cinco pessoas da equipe.

"Aleksandro era uma espécie de pai de todos. Era muito próximo de todos na equipe. A banda e a dupla viviam sempre juntas", conta ao GLOBO uma pessoa próxima dos dois.

Segundo a assessoria de imprensa da dupla, as outras vítimas fatais são os músicos Wisley Aliston Roberto Novais, Marzio Allan Anibal e Roger Aleixo Calgnoto, além do roadie Giovani Gabriel Lopes dos Santos e o técnico de luz Gabriel Fukuda. Os bombeiros que prestaram socorro disseram que os mortos ficaram presos nas ferragens.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários