Maíra Cardi e Laís do 'BBB 22'
Reprodução/Instagram/Globo
Maíra Cardi e Laís do 'BBB 22'


Após a equipe de Laís Caldas ter confirmado que  está processando Maíra Cardi  por crimes de calúnia, injúria e difamação, a esposa de Arthur Aguiar voltou a alfinetar a sister do "BBB 22". Pelos stories do Instagram, a influenciadora afirmou que vai continuar falando o que pensa e ainda criticou a participante do reality. 

"Estou aqui assistindo ao BBB. A pessoa que se propõe a um reality se propõe a todo mundo falar dela. Óbvio. Como qualquer pessoa comum, tenho meu direito de comentar também. Mas a equipe da Laís se acha no direito de ficar tentando me processar, tentando porque é uma tentativa fadada ao fracasso porque eu posso falar dela o que eu quiser", iniciou. 


O processo contra Maíra acontece após a coach ter chamado a médica de "falsa" e "oferecida" durante o podcast "Link". "Ela acabou de falar que o Arthur não é homem. Inclusive ela zombou dele mesmo, da altura dele dizendo, 'olha aí, não tem nem tamanho'. E eu aqui fora, assistindo o reality não posso falar o que eu acho dela, que ela é falsa. Amor, você vai morrer me processando porque vou continuar falando até o final: falsa!", continuou. 

Leia Também

"Estou vendo você falar o dia inteiro mal dele. Na frente dele, você não fala a mesma coisa, você não tem peito. Você nem consegue falar, gagueja, fala muito mal na hora do Jogo da Discórdia. Se perde, dá até vergonha de assistir. Enfim, vou continuar falando o que eu penso. Vá anotando aí para vocês me processarem. Assim você faz um dinheiro, na hora que você sair, eu te ajudo", completou Cardi. 

Anteriormente, a equipe de Laís havia se pronunciado sobre a decisão de processar Maíra Cardi. Em um texto compartilhado nas redes sociais da médica, ainda foi citado os comentários da influenciadora sobre os "olhos caídos" da sister. 

"É inadmissível em tempo algum, atacar alguém, principalmente falando de sua estética. Milhares de pessoas sofrem bullying e adoecem diariamente, por conta de comentários como esse. Sem contar as inúmeras que dão fim a própria vida, por terem seu emocional violentado todos os dias, por comentários como esse, desde a infância", afirmou a equipe. 



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários