Natália ao lado da mãe, Daniela Rocha e do Padrasto, Vicente
Reprodução/Arquivo pessoal
Natália ao lado da mãe, Daniela Rocha e do Padrasto, Vicente


Para Daniela Rocha, a entrada da filha, Natália Deodato, no 'BBB 22' , foi um misto de choque, alegria e medo. Tanto pela reação nas redes sociais, como o que ela faria no jogo e pela exposição da família com a fama repentina da mineira no reality show. 


E logo nas primeiras três semanas, Natália deu o que falar. Para muitos, a designer de unhas foi a protagonista, indo para dois paredões e sendo imunizada em outro. Para o iG Gente, a mãe conta que "foi difícil assistir", porque "parecia uma perseguição". 

Ela até credita a Casa de Vidro pela diminuição da 'perseguição' de Natália e dela sempre ser um alvo da casa. "Eles entraram e deram algumas informações, o pessoal da casa tirou o foco dela. Essa semana acredito que ela não vá, espero", comenta. Sobre o estilo de jogo que a filha adotou no 'BBB 22', ela tem algumas críticas, mas elogia a lealdade de Natália. 

"Ela tem análises estratégicas em relação aos outros grupos, lealdade a quem ela se compromete a jogar junto, é boa em provas e sociável", comenta Daniela. Mas para a mãe, ela precisa "prestar mais atenção em quem realmente tá do lado dela, não é uma coisa que ela tem feito e isso talvez seja negativo". 

Conselho de mãe

E se pudesse entrar no 'BBB 22' e dar apenas um conselho para Natália, a mãe pensa no melhor caminho para a final. "Se juntar com Douglas Silva, com Arthur e levar Lina e Jessi contigo, filha", aconselha. 

A amizade com as "comadres", na visão de Daniela, é um alicerce para Natália no 'BBB 22', mas ela pensa que as três "deveriam ouvir mais". "O que está causando alguns pequenos conflitos, é a comunicação. Mesmo que elas conversem muito e confiam umas nas outras, ainda falta encontrar uma melhor comunicação que contemple as três", diz, em relação ao jogo. Ela pensa que assim, as amigas irão se proteger melhor dos votos da casa. 

Romance com Eliezer

Eliezer e Natália
Reprodução
Eliezer e Natália


Leia Também

Leia Também

Leia Também

Natália virou assunto nas redes sociais ao engatar um romance com Eliezer.  Apesar dele ter votado nela em duas oportunidades, Natália e o designer aproveitam as festas e momentos a sós para namorar. Apesar de a mineira ter medo da reação da família e do público do 'BBB' com o romance, a mãe diz se sentir bem vendo a filha usufruir da liberdade de ser quem quer no reality.

"Natália é uma mulher que tem um senso de liberdade muito bonito. Ela e o Eliézer estão acontecendo porque ela está vivendo o 'BBB' de verdade. Está tudo bem dançar, beber, beijar, discutir e fazer o que mais eles quiserem, dentro da lei e das regras", diz. 

Para a mãe, o 'BBB' é "sobre viver e ela está vivendo". "Ela vai saber remediar essa situação do Eli caso venha a ser um problema no futuro, tenho certeza", comenta.

Ataques nas redes sociais e no 'BBB'

Natália foi duramente atacada nas redes sociais
Reprodução/TV Globo
Natália foi duramente atacada nas redes sociais


Da alegria de ver Natália ao medo. Logo que entrou,  a mineira teve um vídeo íntimo vazado nas redes sociais e também sofreu com ofensas racistas na web. A mãe diz esperar situações de preconceito, mas foi difícil ver "pessoas totalmente desconhecidas e do Brasil todo propagando ódio e reproduzindo preconceito em relação a ela". 

"Acredito que tenha como você criticar o jogo de alguém ou a forma que a pessoa lida com o jogo, sem ter que ofender a pessoalidade ou as pautas sociais que essas pessoas representam", afirma. 

Ao ver a filha sofrer ataques dentro do programa - como a "baldada" que recebeu na cabeça que resultou a expulsão de Maria  - Daniela contou como reagiu aquela edição. "Foi um sentimento de injustiça", disse. Ao ver a 'baldada' de Maria, Daniela não quis acreditar.

"Depois revi várias vezes. Foi um misto de tristeza com desapontamento em relação à Maria e as outras pessoas que foram tanto 'para cima' da Naty", diz e completa: "Foi um momento pesado. Acredito que a Natália esteja sim pensando sobre isso e de certa forma esteja triste por dentro ou com algum sentimento de culpa, mas, quando ela sair, irá entender que essa é a regra do programa".

Sobre Maria, ela pensa que agora com a expulsão, está tudo bem. "Aqui fora a vida continua e espero que ela seja recebida pela família e amigos com muito carinho. Ela é uma artista incrível e um reality ou uma atitude não deve definir 100% uma pessoa", comenta. 

** Luiza Lemos é jornalista, especializada na cobertura de entretenimento e celebridades. No iG desde 2020, escreve para o iG Gente, mas já passou pelas editorias de Delas, Queer, Receitas e Turismo. Da praia para a serra, é de Santos e formada na Universidade Metodista de São Paulo. Além de escrever, é sommelier de memes, adora televisão e não deixa uma boa fofoca deixar de ser comentada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários