William Bonner tem 58 anos
Globo
William Bonner tem 58 anos

William Bonner, de 58 anos, marcou presença no "Melhores do Ano", exibido no "Domingão com Huck", no último domingo (02). Durante sua participação, o apresentador - apesar de não ter ganhado a categoria de "Jornalismo" - parabenizou sua colega de bancada, Renata Vasconcellos, pela vitória. "Ela [Renata Vasconcellos] é uma parceira incrível. A gente passou por maus bocados nesses dois anos. Eu, Renata, toda a equipe do JN, os jornalistas e toda a área técnica, porque o jornalismo é feito aqui também pela moça que passa o álcool em gel de mesa em mesa. Não foi fácil. Esse prêmio é para Renata, é muito merecido, eu tô muito emocionado", declarou.

Em seguida, Luciano questionou o jornalista sobre comandar o principal jornal da emissora em um ano tão atípico. O âncora aproveitou a oportunidade para alfinetar o atual governo. "Eu acho que nós estamos passando por um momento, não só no Brasil, mas no planeta de uma polarização excessiva e a imprensa independente não está aqui para agradar ninguém. E ela [imprensa] está aqui para cumprir seu dever e ao cumprir esse compromisso pode desagradar os extremos", iniciou o jornalista.

"Eu tenho que te dizer que um momento como esse, no 'Melhores do Ano', nos permite ver como fazemos um trabalho complementar. Porque enquanto nós, jornalistas, estamos informando, combatendo a desinformação, dentro da grade de programação da Globo, nós estamos ali convivendo com entretenimento, show, novela, arte… e informação e arte salvam o país, meu amigo. Estamos no mesmo barco”, finalizou Bonner, que foi aplaudido pelos presentes no 'Domingão'.

Não é de hoje que Bonner e Bolsonaro trocam farpas. Há algum tempo, durante o "Jornal Nacional", o apresentador citou como "falsa e absurda" a fala do presidente que associava a vacina contra o novo coronavírus (Sars-coV-2) à Síndrome de Imunodeficiência Adquirida [AIDS]. "Completamente falsa e absurda. Desde que foi publicada, essa nova iniciativa de Bolsonaro de desacreditar vacinas e desestimular a vacinação deixou incrédulas as comunidades médicas e cientificas. [Além disso], provocou críticas veementes também no meio político", discursou o jornalista, referindo-se à live do presidente que foi excluída do Instagram, Facebook e YouTube por conter material com informações irreais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários