Luísa Sonza deu entrevista ao
Globo/Reprodução
Luísa Sonza deu entrevista ao "Fantástico" após lançamento de novo álbum

Após um mês afastada das redes sociais, Luísa Sonza lança seu álbum "Doce 22" , falando sobre suas dores e mostrando um novo lado. Sonza recebeu diversos ataques após filho de Whindersson Nunes morrer, sendo acusada de ter "torcido" para a tragédia.

Em entrevista ao "Fantástico" desde domingo (18), a cantora, que está completando 23 anos hoje, revelou que ainda não aprendeu a lidar com a situação e decidiu assumir que nem sempre as coisas estão bem.

"Eu não posso dizer que me recuperei. Eu botei uma coisa na minha cabeça que não vou mentir e fingir que tá tudo bem porque eu fingi por muito tempo. No Doce 22, metade do álbum que é o lado B, que é o mais especial pra mim, eles surgiram com todas as músicas comigochorando ao escrever. Foi muito importante pra mim porque encontrei muita força na vulnerabilidade", disse para Poliana Abritta.

"Eu sempre fui criada como a brava, a mulher forte, a mulher que não sente nada e tá tudo bem, e que passa por cima de tudo. Eu tô num processo de assumir as minhas fraquezas e dessas fraquezas transformar elas em força", continuou.

A artista também falou sobre a animação e o medo que a fama extrema traz.

"Eu me sinto 100% uma menina. A Luisa pessoa para de ser separada da Luisa artista. A Luisa é de Tuparendi, cidade de 22 mil habitantes [do Rio Grande do Sul]... Esse álbum é muito intenso sobre os meus 22 anos e trás tudo o que eu estava vivendo. É como se eu estivesse com 22 anos no melhor e pior momento da minha vida... É uma abertura de uma Luisa mais vulnerável", finalizou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários