Paulo atirou 13 vezes contra as vítimas na frente da casa em que morava com a família%2C em São Paulo
Foto: Reprodução/Internet
Paulo atirou 13 vezes contra as vítimas na frente da casa em que morava com a família, em São Paulo

A Polícia Civil de São Paulo informou que viajou ao Paraguai à procura de Paulo Cupertino Matias, assassino do ator Rafael Miguel e dos pais dele. De acordo com a corporação, a suspeita era de que o empresário estava escondido na fazenda de um brasileiro nos arredores da cidade paraguaia de Liberación. Mas, o criminoso  não foi encontrado no local e continua sendo procurado.

Paulo está foragido da Justiça desde 9 de junho de 2019, quando cometeu o crime na Zona Sul da capital paulista. Câmeras de segurança mostram o momento em que ele atirou nas vítimas e fugiu.

Segundo a investigação da polícia, ele as matou porque não aceitava o namoro da filha, Isabela Tibcherani, com o artista.

Paulo Cupertino Matias está na lista dos criminosos mais procurados pela polícia de São Paulo. Segundo nota da Secretaria da Segurança Pública (SSP) de São Paulo, uma equipe do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) viajou para Liberación, onde ficou cinco dias fazendo buscas no município, que tem pouco mais de 24 mil habitantes.

"A equipe esteve em diligências na cidade de Liberación, no Paraguai, entre os dias 30/11 e 04/12, após investigações apontarem que o referido indiciado estaria em uma fazenda na região", informa o comunicado da pasta da Segurança.

Paulo teria fugido para Liberación com ajuda de Alfonso Helfenstein. Ele é piloto de avião e dono de um sítio em Eldorado, no Mato Grosso do Sul, onde o empresário ficou escondido por 15 meses. "O proprietário da fazenda foi interrogado pela polícia do Paraguai, mas detalhes não podem ser passados para não prejudicar os trabalhos", informa outro trecho da nota da SSP.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários