Paul McCartney responsabilizou os açougues chineses pela atual pandemia do novo  coronavírus (Sars-Cov-2). Em entrevista a Howard Stern em seu programa de rádio na SiriusXM, o ex-Beatle disse: "Eles também podem estar despejando bombas atômicas porque estão afetando o mundo inteiro". "Quem é responsável por isso está em guerra com o mundo e consigo mesmo."

Leia também: Com filho recém-nascido, Felipe Simas é diagnosticado com novo coronavírus

Paul McCartney arrow-options
Reprodução/Instagram
Paul McCartney


Embora nenhuma origem do vírus tenha sido oficialmente determinada, alguns culparam a pandemia aos chamados "mercados úmidos" da China, que vendem animais recém-abatidos. Na semana passada, mais de 200 grupos de conservação em todo o mundo assinaram uma carta aberta pedindo à Organização Mundial da Saúde (OMS) para forçar o fechamento de mercados onde a carne selvagem é vendida para consumo.

Stern trouxe o assunto dos mercados a McCartney, que é um defensor público dos direitos dos animais e vegetarianos há décadas.

Leia também: Vizinhos de Mariana Ferrão a acusam de promover a própria imagem com coronavírus

"Eu realmente espero que isso signifique que o governo chinês diga: 'Ok, pessoal, precisamos realmente ser super higiênicos por aqui'", disse McCartney. "Vamos ser sinceros, é um pouco medieval comer morcegos."

"Eles não precisam de todas as pessoas que estão morrendo. E para que serve? Todas essas práticas medievais. Eles só precisam limpar seus atos. Isso pode levar a isso. Se isso não acontecer, não sei o que será."

Leia também: Ator Allen Garfield, de "Um Tira da Pesada", morre devido novo coronavírus

De acordo com a própria OMS, não existe nenhuma comprovação científica de que a Covid-19 veio dos animais. A informação é endossada pelo Ministério da Saúde no Brasil. Embora pesquisadores chineses suspeitem que o vírus tenha se originado entre morcegos, a hipótese ainda carece de maiores investigações. Diante disso, surgiram diversos vídeos e fotos falsos responsabilizando os morcegos e o consumo da sua carne pela pandemia.

    Veja Também

      Mostrar mais