Tamanho do texto

Em turnê Real pela África, monarca tirou um tempo para dedicar-se ao legado de sua mãe, que ajudou a mudar a visão sobre determinadas doenças

Há duas décadas a Princesa Diana ajudava a mudar a visão global sobre o HIV e a Aids, agora seu filho, o Príncipe Harry, continua o legado. 

Leia também: Você sabe tudo sobre a família real britânica? Teste seus conhecimentos

Príncipe Harry arrow-options
Reprodução Instagram
Príncipe Harry


Leia também: Príncipe da família real britânica teria apalpado o peito de uma jovem

Em turnê pela África, o Príncipe Harry tirou um tempo de seu sábado (28) para visitar um projeto batizado de Born Free to Shine, que fica localizado em Luanda, na Angola. No local, pessoas recebem orientação, exames e tratamento para prevenir a transmissão do HIV

Leia também: Modernos? Família real tem grupo no WhatsApp para combinar passeios

Em uma atitude semelhante a de sua mãe, o Príncipe Harry reuniu-se com um grupo de mães que estavam recebendo orientações sobre a doença. Além disso, ele visitou a enfermaria neonatal e passeou com adolescentes soropositivos. Em 1987, em Londres, a Princesa Diana abriu a primeira unidade de tratamento a pessoas com Aids no Reino Unido. Além disso, ela abraçou e conversou com presentes.