Tamanho do texto

Cantor e a namorada, que é jurista, voltaram a visitar Lula na prisão depois de um ano e meio. Fernando Haddad também participou da vista

Chico Buarque e a namorada , a jurista Carol Proner, visitaram Lula na prisão nesta quinta-feira, 19. O casal foi até a sede da Polícia Federal em Curitiba para estar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Leia também: Marieta Severo fala de crise no cinema nacional: “a gente sempre retomará”

chico buarque e carol proner apontam para prédio da policia federal arrow-options
Reprodução/Instagram/@lulaoficial
Chico Buarque e Carol Proner em frente a sede da Polícia Federal, em Curitiba (PR)

A visita ainda foi acompanhada do ex-embaixador Celso Amorim e do ex-prefeito Fernando Haddad. Na saída, já dentro do carro, o cantor deu suas impressões sobre o encontro. “Eu vim aqui depois de um ano e pouco, um ano e dois meses. Pensei que não fosse ver o Lula aqui dentro, mas do lado de fora, mas eu achei ele muito bem, mais jovem e mais bem disposto que um ano e meio atrás”, contou Chico Buarque .

Leia também: Chico Buarque vence maior premiação de literatura em língua portuguesa

Ele ainda transmitiu um recado de Lula para os que permanecem emvigília há mais de um ano em frente a sede da PF: “Ele mandou um abraço para vocês, deu parabéns pelo sacrifício e pela perseverança porque ele sabe que é difícil. Vi as imagens da destruição do acampamento de vocês, fiquei muito triste, mas pensei que isso pode ser um presságio: está na hora de desmanchar isso aqui. Lula livre”.

Leia também: Filme sobre Chico Buarque pode ter sido censurado por embaixada brasileira

A jurista Carol Proner da ABJD levou uma carta da entidade para o ex-presidente. “Não existe democracia com julgamentos parciais. É intolerável uma condenação feita claramente por decisão política e ideológica. Abraçamos o desafio de nos mover em aliança com todos que se opõem à barbárie institucional, que fere de morte os princípios jurídicos postos na nossa Constituição e nossas leis, cuja representação maior hoje é seu encarceramento sem o cometimento de qualquer crime”, dizia a menagem enviada pela namroada de Chico Buarque

    Leia tudo sobre: Lula