Na última sexta-feira (03), o cantor de R. Kelly se declarou inocente das acusações de que comandava um esquema criminoso para aliciar mulheres e menores de idade com a finalidade de fazer sexo. O artista também é acusado de isolá-las, controlando inclusive o que elas comiam e os horários que usavam o banheiro.

Leia também: Rapper R. Kelly é acusado de ter uma garota como "animal de estimação sexual"

R.Kelly%2C acusado de violência sexual por diversas mulheres%2C é alvo de movimento crescente de boicote na indústria da música
Divulgação
R.Kelly, acusado de violência sexual por diversas mulheres, é alvo de movimento crescente de boicote na indústria da música

Leia também: R. Kelly lança música polêmica sobre acuações de violência sexual

Douglas Anton, um dos advogados de R. Kelly , apresentou as declarações de inocência nas acusações de fraude e de tráfico sexual para o juiz Steven Tiscione, em um tribunal do Brooklyn.

O rapper, vestido em uniforme prisional azul e laranja, cumprimentou o juiz e respondeu que “sim” quando perguntado se compreendia seus direitos. Nos demais momentos, ficou em silêncio.

A audiência no ambiente lotado do tribunal contou com mais de uma dezena de apoiadores de Kelly, um deles usava uma camiseta que dizia: “Liberdade para Kelly”. Também estavam presentes duas namoradas do cantor , Joycelyn Savage e Azriel Clary.

Depois da audiência, Anton disse a jornalistas do lado de fora do tribunal que Kelly estava “irritado” e “não estava feliz” desde sua prisão.

Leia também: Jovem de 20 anos processa R. Kelly por abuso sexual e cárcere privado

Procuradores federais no Brooklyn disseram que R. Kelly e sua equipe convidavam mulheres e garotas para o camarim após apresentações do artista, e as mantinham longe de amigos e família, tornando-as financeiramente dependentes dele.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários