Tamanho do texto

Atriz gravou episódios de violência doméstica em sua residência. Processando o parceiro e uma produtora da Globo, ela comenta os impactos e efeitos das agressões na vida pessoal, familiar e profissional

“Com medo, coagida, na minha cabeça, tinha desconstruído a imagem de um príncipe encantado que eu havia encontrado”. É assim que Cristiane Machado narra as sensações que orbitaram seu físico e psicológico após ser agredida pela primeira vez por seu marido.

Leia também: Inocentado, Douglas Sampaio pedirá indenização de R$ 100 mil a Jennifer Oliveira

Cristiane Machado
Divulgação
Cristiane Machado

O caso de Cristiane Machado ganhou repercussão há alguns dias quando um vídeo dela sendo agredida pelo ex-diplomata Sérgio Shciller foi veiculado no “Fantástico”, revista eletrônica dominical da Globo . Determinada a encerrar o ciclo de violência e sofrimento, a atriz explica que instalar as câmeras em casa foi uma medida tomada pelo “medo que ele passasse impune por ser homem, poderoso e manipulador", que se utiliza de outros meios para persuadir pessoas.

Leia também: Fãs acusam Catia de agredir Evandro e pedem expulsão na "Fazenda"

“Foi a opção para me manter viva ou eu morria ou tentava me salvar falando paras as pessoas”, completa a artista que já atuou em grandes produções da Rede Globo e da Record TV  ao abrir sua intimidade para falar da violência doméstica que sofreu de seu marido, que se entregou à polícia no último domingo (25), no Rio de Janeiro.

Relembrando os momentos de tensão de sua união, Cristiane detalha um ataque que sofreu e ressalta que chegou a ter cerca de seis aparelhos celulares: “me atentou com uma faca na barriga, me mandou ajoelhar, além disso, ele não deixava eu sair de casa, quebrou meus computadores, me mantinha em cárcere privado”.

Os efeitos da violência doméstica

Cristiane Machado
Arquivo Pessoal
Cristiane Machado

Sempre ressaltando as ameaças a sua vida e sua família, Cristiane relata que hoje não é mais a mesma: “Hoje eu tenho de tudo, isso vai ser uma cicatriz para o resto da vida na minha alma. foi meu primeiro casamento, não sei como vou me recuperar”.

Tendo um pai deficiente visual e uma matriarca deficiente física, a atriz ressalta que, apesar de não saber como, tem estopins de resiliência: “Eles (pais) precisam de mim. Estou tendo de tirar uma força de onde eu nem sei que tenho. Não sei se volto mais ser a pessoa que eu era. Eu choro todo dia, durmo duas horas por dia”.

Apesar de Sergio ter se entregado à polícia, o menor vislumbre do parceiro em liberdade já é algo aterrorizante para a artista: “Sinto muito medo, até medo dele preso. Ele conhece muita gente da polícia. Eu não acho que estou em segurança”.

O efeito dominó

Cristiane Machado
Arquivo Pessoal
Cristiane Machado

Sendo uma personalidade pública, Cristiane comenta que muitas mulheres foram até suas redes sociais prestar solidariedade, incluindo ex-companheiras de Sergio.

“Eu conversei com mulheres que foram ex namoradas dele e foram me contando os tipos de violência que elas sofreram, em escala menor que eu sofria, mas isso só demonstra um comportamento violento, agressivo, todas estão com medo, acham que ele é poderoso.

E como uma faca de dois gumes, a atitude de Cristiane também foi vista de maneira negativa, mas não apenas por internautas anônimos, mas segundo a atriz por Tiza Oliveira, uma produtora da Rede Glob o - que por sua vez também é melhor amiga da mãe do diplomata.

“Ela me xingou de filha da puta e disse que as portas estavam fechadas para mim. Ela postou isso nas redes sociais tentando praticar injúria e difamação. Já abri um processo contra ela”, comentou alertando que a audiência acontecerá em fevereiro de 2019 como a de Sergio.

 O futuro de Cristiane Machado

Denominando-se “uma sobrevivente”, Cristiane aos poucos retoma sua carreira de atriz. Com dois longas-metragens prestes a estrear, ela literalmente “renasceu das cinzas”.

Leia também: Douglas Sampaio é inocentado de acusações de agressão a Jennifer Oliveira

Abalada pelas sequelas deixadas pela violência doméstica, Cristiane Machado desacredita do amor verdadeiro, mas têm esperança de ser feliz: “o meu coração está fechado, espero que a vida traga a alegria para eu ter uma pessoa decente, mas não consigo me imaginar tendo um amor de verdade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.