Tamanho do texto

Marco Pigossi é destaque da GQ em outubro e fala sobre sua nova fase na Netflix e explica por quê deixou a Globo quando vivia seu melhor momento

O ator Marcos Pigossi é capa do mês de outubro da revista GQ . Em entrevista, o artista revela porque decidiu deixar a TV Globo e fala sobre a nova fase da sua carreria em séries internacioanis. 

Leia também: Sem contrato com a Globo, atores esquentam mercado de séries nacionais

Marco Pigossi
Divulgação/GQ
Marco Pigossi


O galã  Marco Pigossi decidiu deixar a Globo após 11 anos, onde realizou uma novela por ano e chegou a interpretar cinco mocinhos seguidos. O artista começou a repensar na sua carreira, após muitos personagens repetidos na TV.

O personagem Zeca em “A Força do Querer” foi o ápice para Pigossi mudar de rumo. O ator se surpreendeu que o público gostou de um papel de homem machista: "Vivemos em uma sociedade machista estruturalmente. Achei que essa novela traria esse questionamento, até porque já estávamos vivendo essa onda feminista. Mas nada disso aconteceu. O Zeca me fez repensar minha função social e artística como ator”, contou ele.

Leia também: Com tensão e ótimas atuações, “Onde Nascem os Fortes” tem boa estreia na Globo

Pigossi já tinha dado sinais de cansaço dos mesmos personagens quando pediu um ano de licença para fazer cinema. O ator fez parte do elenco do filme “A Última Chance”, em que interpreta um carioca da favela e no longa “O Nome da Morte”, em que está no papel de um assassino de aluguel. “Nunca ia fazer um cara da favela ou um pistoleiro em uma novela”, conta Pigossi. 

Nova era para Marco Pigossi

Marco Pigossi
Divulgação/GQ
Marco Pigossi


Após o fim das gravações de "A Força do Querer" o ator anunciou que não renovaria seu contrato com a Globo. “Senti que tinha chegado no meu limite artístico” disparou o artista.  Uma semana depois, Pigossi já tinha feito um teste para a série “Tidelands” e estava com as malas prontas para Austrália. A produção estreia em dezembro na Netflix.

Sobre a questão financeira, de largar o conforto de um bom salário, o ator afirmou que artisticamente foi um tiro no escuro: “Estamos falando de uma produção que usa uma moeda que vale três, quatro vezes mais que a nossa. Foi um degrau acima.”

Leia também: Marco Pigossi estreia no cinema como assassino religioso que matou centenas

Marco Pigossi não está procurando uma carreira internacional e sim novos desafios para sua carreira: “Jamais viraria as costas para um bom personagem aqui, na Globo inclusive, para fazer algo que não fosse tão bom só porque é lá fora. Não estou buscando uma carreira internacional, estou buscando novos desafios. Essa coisa do glamour fica atrás do personagem. O glamour para mim é a parte chata, é o ônus", contou o artista. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.