Tamanho do texto

"O Nome da Morte" chega em agosto e é baseado em fatos reais. Confira esse e outros destaques na coluna Bastidores deste domingo (15)

Margo Pigossi, que recentemente se desligou da Globo , estreia no cinema com “O Nome da Morte” . O longa-metragem é livremente inspirado no livro homônimo do jornalista Klester Cavalcanti, que conta a história real de Júlio Santana, um matador de aluguel que confessou ter assassinado 492 pessoas. Os crimes foram cometidos ao longo de mais de vinte anos de pistolagem e ele passou apenas uma única noite preso. A maior parte do tempo, Santana escondeu a vida de pistoleiro da mulher e do filho. 

Marco Pigossi em cena de
Divulgação
Marco Pigossi em cena de "O Nome da Morte", que estreia em agosto no Brasil

Marco Pigossi vive o protagonista, um jovem de uma família pobre e religiosa, que se tornou um matador frio e ao mesmo tempo dedicado e carinhoso com a família. É justamente essa ambiguidade que move a narrativa. O filme teve sua estreia mundial no Festival do Rio do ano passado.

O elenco conta com André Mattos, Fabiula Nascimento, Matheus Nachtergaele e Martha Nowill. O filme escrito e dirigido por Henrique Goldman chega aos cinemas do País em 9 de agosto. 

 União de almas

Letícia Datena e seu noivo
Divulgação
Letícia Datena e seu noivo

A modelo e apresentadora, Letícia Datena ,filha do apresentador e jornalista José Luis Datena, se casará no próximo mês no litoral paulista. Letícia, que atualmente mora no Chile, fará uma cerimônia Kabbalistíca. “A Cabalah foi algo que deu muito sentido à minha vida e com certeza, dividir um pouco dessa filosofia com meus convidados e com meu futuro marido, para mim é o ponto alto do meu casamento. Casar, na Cabalah, significa uma união de almas, um passo importante para evoluir espiritualmente. Rodrigo está fazendo aulas e está gostando também”, observou.

Leia também: Luz, câmera e ação: os 50 anos de carreira de Gloria Pires

Por que o mundo está em crise?

A psicanalista Maria Homem é a primeira atração do ciclo de debates
Divulgação
A psicanalista Maria Homem é a primeira atração do ciclo de debates

A psicanalista Maria Homem abre, na segunda-feira (16), às 20h, ciclo de encontros sob o tema “Fim dos contornos”, no Studio Pharus. O evento é aberto ao público mediante inscrição gratuita pelo email studio@studiopharus.art.

“Fim dos contornos” é o mote da temporada 2018 de vivência artística do Studio, que por meio de um edital convocou artistas e curadores para investigar quais desenhos dão forma à cultura humana do nosso século. A ideia é provocar a reflexão sobre a quebra de paradigmas no comportamento contemporâneo, que deixa o mundo em estado de crise.

O projeto tatea a seguinte inquietação: não há mais contornos claros de idade, gênero, relacionamentos, do belo, do certo, do desejável. Tal momento influencia a criação e a distribuição artística, além de impactar diretamente a comunicação de pessoas, instituições e marcas. 

O Studio Pharus é um espaço de experimentação estética e investigação em processos criativos e está localizado no 9º andar do Edifício Esther, um dos primeiros prédios modernistas de São Paulo, na Praça da República. 

Leia também: A ascensão de Marco Pigossi ao protagonismo no horário nobre da Globo