Tamanho do texto

Cantora perdeu a batalha contra um câncer no pâncreas. Intérprete de hinos do soul, como I Say a Little Prayer, Franklin deixa legado musical inestimável

A cantora Aretha Franklin, um dos maiores nomes da música e considerada a “Rainha do Soul ”, morreu nessa quinta-feira (16) em Detroit, nos EUA, depois de uma longa batalha contra um câncer no pâncreas. A cantora passava os últimos dias de vida em casa, ao lado da família .

Aretha Franklin se aposentou dos palcos em 2017. A cantora, considerada a Rainha do Soul, lutava contra um câncer desde 2010
Reprodução/Youtube
Aretha Franklin se aposentou dos palcos em 2017. A cantora, considerada a Rainha do Soul, lutava contra um câncer desde 2010

Na última semana o estado de saúde da cantora já havia piorado, o que deixou a família em alerta. Segundo as últimas informações divulgadas, seu estado de saúde havia piorado muito nas últimas semanas. Aretha Franklin foi diagnosticada com um tumor em 2010.

O legado de Aretha Franklin

Aretha Franklin deixa um legado inestimável para a música
Divulgação
Aretha Franklin deixa um legado inestimável para a música

Franklin teve uma longa carreira, recheada de realizações e marcada por grandes hits do soul, como I Say a Little Prayer e Respect . Além dos 18 Grammys que acumulou, a “Rainha do Soul”, como era conhecida, marcou história ao se tornar a primeira mulher a entrar para o Hall da Fama do Rock, em 1987.

A cantora nasceu em 1942 e começou a cantar na Igreja de seu pai, C.L. Franklin já com 10 anos. Aos 14, gravou seu primeiro disco, inspirado pela música gospel. Logo ela chamou a atenção da Mowtown, gravadora responsável pelos maiores nomes da música negra americana da época.

Leia também: "Eu aceitei o que meu corpo queria ser", diz Beyoncé sobre sua autoaceitação

Ela, porém, decidiu assinar com John Hammond, que gerenciava a carreira de nomes como Billie Holliday. Apesar de ser uma promessa, ela não emplacou imediatamente e foi só em 1967, quando lançou I Never Loved a Man the Way I Love You , que ela se tornou sucesso nacional.

A partir de então ela virou sucesso e se tornou o ícone musical que é hoje. Ela ganhou uma estrela na calçada da fama, cantou para a Rainha Elizabeth II, recebeu um Grammy por sua obra, recebeu uma medalha do Kennedy Center e foi condecorada pelo então presidente americano George W. Bush em 2005.

Leia também: Aretha Franklin se aposenta dos palcos: "Este vai ser meu último ano"

Além de um ícone da música, porém, Aretha Franklin também foi conhecida como a voz do movimento pelos Direitos Civis e um símbolo de igualdade racial em tempos de segregação nos EUA.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.