Aline Borges e Isabel Teixeira como Zuleica e Maria Bruaca em 'Pantanal'
Reprodução/Globo - 02.08.2022
Aline Borges e Isabel Teixeira como Zuleica e Maria Bruaca em 'Pantanal'


Com a ida de Zuleica (Aline Borges) para o Pantanal, a vida da enfermeira, bem como a de Maria Bruaca (Isabel Teixeira), muda da água para o vinho. Com ambas as mulheres de Tenório (Murilo Benício) em terras pantaneiras ao lado de seus filhos, o contato entre as duas fica mais possível, mas não é o que acontece de primeiro momento. Ainda mais porque equanto a segunda esposa chega para morar na fazenda, a primeira passa a viver na chalana.

+ Entre no  canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre celebridades, reality shows e muito mais!

— Elas não vão ter uma relação, talvez por conta da Maria. Ela tem uma outra cabeça, vem de uma outra criação. Não é essa mulher livre, independente. Ela abdicou da vida dela em prol da vida desse homem, então quando ela descobre a traição dele é uma decepção muito grande, um lugar de “o que eu fiz com a minha vida?”. Maria não entende e não aceita a Zuleica — diz Aline Borges.


Mas, em capítulos mais adiantados da trama, no entanto, o contato entre as duas vai acabar acontecendo. A intérprete de Zuleica conta:

+ Siga também o perfil geral do Portal iG no Telegram !

— Em algum momento, lá na frente, elas vão ter um encontro. Não posso falar muita coisa, mas imagino que vá ser emocionante.

Aline ainda explica que sua personagem nunca olhou para Maria como uma rival, desde quando descobriu que o marido já era casado.

— A Zuleica nunca olhou para a Maria como alguém que ameaçasse a relação dela. Sempre olhou com muito respeito. E quando o Tenório traz a descoberta da Maria sobre a segunda família, Zuleica tenta se colocar protetora dessa mulher — pontua a artista, que também comenta a forma como o autor Bruno Luperi conduz a relação entre as esposas do fazendeiro na trama: — Já fico muito feliz e grata pelo autor não ter ido pelo caminho da rivalidade total dessas mulheres porque a gente está cansado de ver isso sendo fomentado na nossa sociedade. E estamos num momento de expansão de consciência em que precisamos entender o poder da mulher e o quanto somos muito mais quando damos as mãos e vamos juntas.

+ Assista ao "AUÊ", o programa de entretenimento do iG Gente:


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários