Lado B dos realities
Arte iG
Lado B dos realities


Gabriel e Larissa poderiam ser mais dois jovens brasileiros apaixonados pelo “Big Brother Brasil” (TV Globo), que se inscreveram algumas vezes para o programa e nunca passaram. A história da dupla seria igual a de muita gente em todo o país. O que muda, no entanto, é que eles se destacam por um motivo: os dois usaram a paixão pelo programa como uma forma de ir além, de ajudar outras pessoas com o mesmo sonho e até monetizar com isso - mesmo que a exposição custe a chance de entrar na casa mais famosa do Brasil.

+ Entre no canal do  iG Gente no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre celebridades, reality shows e muito mais!

Quem já se inscreveu para o Big Brother, ficou ansioso com o processo seletivo e buscou informações no YouTube, sem dúvidas, encontrou algum conteúdo de um dos dois. A comprovação não vem apenas do sucesso dos vídeos deles na plataforma, mas também dos próprios ex-participantes do reality. Larissa Ferreira, tem 23 anos, é bailarina e mora em São Paulo. A jovem já se inscreveu três vezes para o Big Brother Brasil e passou por algumas seletivas. Em 2020, por acaso, a influencer, que já produzia conteúdos no YouTube sobre maquiagem e dança, decidiu inovar e contar como foi a seletiva para a 20ª edição do reality. A partir dali, o canal dela nunca mais foi o mesmo.



“Não foi proposital. Eu quis compartilhar com a galera que as seletivas eram reais, quis dizer que eu fiz o processo com a Thelma [campeã do BBB 20], porque na maioria das vezes as pessoas não entendem como funciona e não acreditam que é possível. A partir daí o canal estourou e foi uma coisa muito louca. Foi no meio da pandemia. Eu não esperava que isso acontecesse porque eu estava bem desanimada com o meio digital. Quando eu postei, o vídeo teve uma visualização muito rápida, foi crescendo e eu fiquei assustada”, explica.

O susto de Larissa se deu pelo crescimento repentino de quase 3400% no canal. Antes desse conteúdo, Larissa tinha aproximadamente 600 inscritos e uma audiência média de 300 visualizações. Atualmente, esse vídeo onde a dançarina fala da seletiva ao lado de Thelminha conta com mais de 167 mil visualizações e ela tem 21 mil inscritos. 


O “Boom” do canal também foi sentido por Gabriel Cruz. O mineiro, de 24 anos, viu a conta crescer de uma hora para outra após a publicação de conteúdos sobre o "BBB". Gabriel produzia vídeos no estilo react de músicas e clipes. Experiente, por realizar três inscrições para o programa e ter seguido no processo em uma delas, ele contou que o canal cresceu 5900% com o primeiro conteúdo. 

“Eu tinha uma audiência de 200 pessoas em vídeos de reacts e quando eu postei o primeiro vídeo do Big Brother ele foi para 12.000 views em dois dias quase”, conta ainda surpreso. Atualmente, o jovem possui 12,4 mil inscritos no canal.



Gabriel e Larissa já criaram vídeos e lives em conjunto. Entre os conteúdos oferecidos estão temas como: “como se inscrever para o reality”, “como fazer um video interessante”, “como se portar em uma seletiva”, “O que a produção quer saber de você”, entre outras informações. Algumas, inclusive, sigilosas. Embora os dois nunca tenham entrado no BBB, eles conseguem passar detalhes em tempo real do processo seletivo - algo que é estritamente sigiloso. Os dois adiantaram em entrevista, por exemplo, que a TV Globo já iniciou os contatos com inscritos da região Centro-Oeste do Brasil para a próxima edição do programa. Como eles conseguem isso? É um soma de intuição, conhecimento do programa e, claro, contatos sigilosos. 

“Desde 2017, eu comecei a assistir Big Brother, né? Todo o processo seletivo eu conheço já faz um bom tempo, então, as datas batem muito e isso me recordo muito. Eu guardo as datas. Então, analiso mais ou menos qual foi o tempo que aconteceu tal coisa nos últimos anos e o tempo que pode acontecer neste”, explica Larissa. 

Gabriel, por sua vez, conta que alguns fakes também entram em contato com ele para informar como está sendo o processo seletivo, se já recebeu e-mail, se já participou da entrevista, quais são as dinâmicas e outras informações que viram produto para os conteúdos no YouTube. O influencer ainda revela que tem um perfil anônimo específico que vaza informações que ele acredita que pode ser da produção do reality. 

“Até o ano passado tinha um fake que falava muito comigo das informações do processo seletivo. Ele me falava que ia acontecer tal coisa e acontecia. Às vezes eu acho que é gente lá de dentro [da TV Globo], mas não tenho como saber”, entrega o mineiro. 

E funciona? Funciona! 

Tanto Larissa como Gabriel já podem assegurar que os conteúdos ajudam quem se candidata para a casa mais vigiada do Brasil. Os dois já foram citados dentro do reality pelos confinados que disseram consumir - e muito - os vídeos de Gabriel e Larissa durante preparação para as etapas do processo de seleção do reality.

No BBB deste ano, Laís Caldas e Vyni comentaram dos youtubers. O cearense contou que assistiu todos os vídeos de Larissa, enquanto Laís comentou que assistiu não só os dela, mas também os de Gabriel. Ainda da 22ª edição, Luciano Estevam também assumiu que consumiu os conteúdos de Larissa e Gabriel para se preparar para o reality. Em conversa com o iG Gente, o ex-BBB conta que, sem dúvidas, os vídeos ajudaram para as seletivas. “Eles nunca entraram [no programa], mas sabe narrador que nunca jogou e sabe mais de futebol que os jogadores? Então, é mais ou menos isso”, defende Luciano.


Após sair da casa, o modelo mandou uma mensagem de agradecimento para Gabriel por conta da ajuda. Em entrevista, Gabriel conta que também recebeu uma mensagem de agradecimento de Barbara Heck após a passagem da modelo pela casa. Gil do Vigor também era um dos seguidores de Larissa. Ao sair da casa, o economista enviou uma mensagem de agradecimento para a youtuber. O que ela recebeu com surpresa já que Gil interagia com Larissa por meio de um perfil anônimo com o nome de “Cláudio”. 

“O Gil me mandou uma mensagem bem depois que ele saiu. Eu nem imaginava. Quando ele mandou, eu pensei que era fake. Eu respondi: ‘Vocês estão querendo me zoar?’. Eu não acreditei. Mas, ele me ligou e agradeceu. Ele disse: ‘Bichinha, sou eu. Eu quero te agradecer. Segui todas as suas dicas’. Ele era uma pessoa que eu admirava muito no programa, torci muito. Jamais imaginaria que ele ia falar comigo”, conta. Lari compartilhou este episódio com o Gil no canal do Youtube. 

Gil enviou mensagens para Larissa
Reprodução/Youtube - 08.07.2022
Gil enviou mensagens para Larissa


Larissa e Gabriel concordam que toda essa exposição de um processo seletivo tão sigiloso pode custar a tão sonhada vaga no "BBB". Entretanto, ambos defendem que a ajuda que dão para as pessoas que têm esse sonho, faz com que o risco de jamais pisar na grama sintética mais famosa do Brasil valha a pena. 

Monetização e consultoria 

Para além da monetização dos vídeos pelo YouTube, o conhecimento da dupla sobre o processo seletivo do “BBB” já se tornou algo rentável. Os dois assumiram que tiveram que abandonar alguns trabalhos por causa da dedicação aos inscritos. Atualmente, tanto Gabriel quanto Larissa oferecem consultoria para quem está pensando em entrar no Big Brother Brasil.

O treinamento vai desde o preenchimento do formulário - primeira etapa das inscrições - até a ‘cadeira elétrica’ - a última etapa. A “grade curricular” do treinamento é composta por sessões de feedbacks sobre vídeos, simulação de entrevistas virtuais, aulas de como se apresentar e perder a timidez e até análise da rede social dos alunos. “Na medida em que vai andando o processo, eu vou ajudando conforme a etapa. Ajudo na inscrição, nas perguntas, analiso os vídeos, os pontos que precisam de melhoria. Eu monto um roteiro especial para a pessoa”, explica Gabriel. O youtuber revela que a participante Patricia Tomé, da edição deste ano do “No Limite” foi uma das alunas. Segundo ele, em 2021, outro aluno foi até a última etapa do processo para o BBB.

A consultoria de Larissa é semelhante, mas no caso da bailarina ela conta com a ajuda de mais duas pessoas para o trabalho. “Eu começo analisando as fotos e os vídeos. Eu já estou com uma equipe que analisa a rede social, além disso, a pessoa também tem duas chamadas de vídeo comigo. Na primeira, simulamos uma entrevista com a produção. Já a segunda é como se fosse a dinâmica mesmo. Então eu levo a dinâmica para pessoa virtualmente conforme a experiência. Se ela for passando, eu vou continuando o trabalho”, detalha a jovem, que lembra de um aluno que, no último ano, foi passando pelas etapas da produção, fazendo com que ela o atendesse duas vezes por semana. 

No ano passado, Larissa teve 25 alunos no treinamento. Para o “BBB 23”, porém, ela já possui mais de 65 pessoas matriculadas pelo preço de R$ 200. Gabriel, por sua vez, revela que para a próxima edição do reality ele já tem mais de 150 alunos inscritos. O mineiro cobra R$ 149,90 pela consultoria. “Eu larguei emprego CLT para me dedicar exclusivamente às consultorias”, conta o Youtuber. 

Essas consultorias, porém, não são oferecidas só por Larissa e Gabriel. A ex-BBB Tereza Souza também atua com treinamentos para pessoas que querem realizar o sonho de entrar no Big Brother. Ela, com a vantagem de já ter participado do programa na 19ª edição, inclusive, foi quem treinou um rapaz que conseguiu entrar no “BBB 22”. Contudo, esse papo fica para a terceira reportagem da série “O lado B dos realities - o que as câmeras não mostram”, que vai ao ar na próxima segunda-feira (18).




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários