Vyni está refletindo sobre o 'BBB 22'
Reprodução/BBB
Vyni está refletindo sobre o 'BBB 22'


Vyni fez um desabafo e pediu para não ser imunizado na próxima semana, por acreditar que outras pessoas necessitam da imunização antes. Durante a tarde desta segunda-feira (21), o bacharel em direito não concordou com a visão de jogo de Eliezer. 


"No momento, a minha leitura é que você tem uma posição para catalisar, não é de ataque nem de defesa porque você ainda não se sente ameaçado. Você não tem ameaça igual a Laís, Natália tem, Arthur teve. Você não está nessa posição ainda, quando tiver, você vai para a defesa", disse Eliezer. 

"O ataque não acho que é o seu jeito, igual o meu jeito também, minha posição não é de ataque. Eu viro o ataque agora, que eu fui atacado", comentou e completou: "eu fui atacado, eu vou usar o ataque para me defender. Vou usar essa posição agora com o Gustavo, se ele permanecer, para me defender dele, defender você e defender a Eslô, que eu sou que são os três que ele quer". 

Vyni achou a visão desnecessária. "É uma ótima leitura. Mas continua numa posição de desnecessário. Ninguém veio para o 'Big Brother Brasil' ser catalisador", disse. O designer então disse que cada um entra no 'BBB' com um propósito. 

Leia Também

"Eu já imaginava que essa é a visão que tinham de mim. Não me surpreendeu em nada, na verdade. Eu falo isso desde o dia que eles chegaram, só que ninguém acreditava, falava: 'Ah, está fazendo drama'", lamentou o cearense.

"O problema não é a visão, a questão é, a gente recebeu essa informação dessa forma. O que fazer, se é que existe alguma coisa a ser feita. se for do interesse para ter mais presença no jogo. Mas essa resposta eu acho que a gente vai ter amanhã, com o resultado de amanhã. Vai ser bem claro o que as pessoas querem aqui dentro", disse Eli. 

"Para mim, está entre Brunna e PA [Paulo André]. Então, se qualquer um de vocês ganhar o anjo, por favor, não me imunize", pediu Vyni. 

Então, Eli discordou de Vyni. "Ah, Vinicius, fale por outras pessoas, não fale por mim. Se eu ganhar o anjo, eu vou fazer o que quiser com o anjo, tá bom? Eu vou fazer aquilo que eu acho condizente com o que eu sinto, o que eu acredito, independente de qualquer coisa", disse. "Eu acredito que sempre vai existir outras pessoas mais na reta", explicou Vyni. 

"Por mais que eu esteja dentro de um grupo, o meu pensamento ele ainda é individual, sou eu que acredito", respondeu o designer. "Sempre vai ser individual", disse o cearense.

Eli então diz que os pensamentos coletivos e individuais podem mudar. "Sim, é porque às vezes quando a gente está num grupo, pode acontecer que o pensamento do coletivo vire o individual. Já vi isso acontecendo aqui dentro, inclusive acho que está acontecendo com o Lucas", disse. 

** Luiza Lemos é jornalista, especializada na cobertura de entretenimento e celebridades. No iG desde 2020, escreve para o iG Gente, mas já passou pelas editorias de Delas, Queer, Receitas e Turismo. Da praia para a serra, é de Santos e formada na Universidade Metodista de São Paulo. Além de escrever, é sommelier de memes, adora televisão e não deixa uma boa fofoca deixar de ser comentada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários