Neuropsiquiatra analisa personalidade de brothers e sisters do BBB 21
Reprodução/TV Globo
Neuropsiquiatra analisa personalidade de brothers e sisters do BBB 21


BBB 21 está dando o que falar. Por conta disso, a coluna convidou o neuropsiquiatra e pesquisador em Burnout José Fernades Vilas para analisar cada um dos brothers que ainda permanecem na casa mais vigiada do Brasil.

"Traçar o perfil psicológico dos brothers do ' BBB 21 ' está longe de ser uma tarefa fácil, visto que eles não são pacientes frequentadores de um consultório de saúde mental, e sim, personagens de uma história única e cheia de conflitos. Confinados, eles sofrem diretamente os julgamentos, como se fossem peças de um xadrez. Outro agravante é a expectativa do que está acontecendo fora da casa, pois milhões de espectadores darão opinião que pode significar xeque-mate para algum dos brothers", explica. Para o neuropsiquiatra, todos estão caprichando na empatia: "Cada um criou um personagem para convencer os da casa e os que estão assistindo, que é o melhor".


Carla Diaz

A atriz é uma pessoa que me surpreendeu muito nessa edição. Com 1 ano de idade, já fazia inúmeras campanhas publicitárias, participando de diversas novelas de grande êxito mundial, como a novela 'O Clone', cujo bordão foi espalhado para todos. Demonstrando maturidade e não influenciável, parece ter um esteio familiar muito presente e seu humor não é flutuante. Apresenta-se centrada e coerente. Sua personalidade é forte, porém ética.

Sarah

Era anônima antes do 'BBB'. Mostra-se amiga, tem personalidade. Sua fama fora da casa tem sido de bisbilhoteira. Apesar de estar sendo ardilosa, ela não tem ultrapassado as barreiras da individualidade. Chamada de "nossa espiã", ela identifica o jogo sem ultrapassar o limite moral e ético. Tendo características de minuciosidade, consegue entender o arquétipo do jogo.

Karol Conká

Destemida, ela tem um comportamento disruptivo. Totalmente manipuladora, narcisista, arrogante, sem critérios em relação às outras pessoas, ela ultrapassa todos os valores de relacionamento interpessoal. Poderia ser o caso de uma provável psicopatia numa personalidade narcisista ou mesmo um transtorno maniforme, com mitomania (mentira elaborada para seu bel prazer).

Juliette Freire

A advogada é espontânea, impulsiva e hiperativa. Mostrou-se totalmente entregue ao jogo, confiando nas pessoas, mas foi enganada, manipulada, julgada, e agora está conseguindo se restabelecer e mostrar a que veio. As pessoas passaram a confiar nela porque tem uma alma muito boa. Ela errou por verbalizar demais e expor suas vulnerabilidades a pessoas com quem ela não tinha nenhum relacionamento. Por agir assim, ela gerou uma estranheza inicial, e na medida em que as personalidades da casa foram sendo reconhecidas e identificadas, ela foi chegando a um consenso de que agira por impulsividade.

Lumena

A psicóloga e DJ costuma fazer análise das personalidades e comportamento das pessoas, valendo-se de convicções arraigadas. Utiliza um enredo com muitas certezas em relação à agenda do LGBTQ+, racismo e outros, porém ela própria não respeita esses valores. É uma pessoa que faz uso dessas informações para se blindar, mas não faz fazer de nada disso; apenas usa essas informações para seu prazer, sua disponibilidade, com o propósito de se servir disso. Tentativa de manipulação para suavizar defeitos próprios é característica de seres desprezíveis e sem concisão, insegura.

Fiuk

O ator e cantor tem Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), e comoveu o Brasil ao compartilhar sobre sua luta para vencer o dia a dia do transtorno. No caso de Fiuk, a predominância do TDAH é a desatenção, tornando-o vulnerável a várias coisas, porque o TDAH desatento é o mais estigmatizado - é o que se desconcentra mais, é o mais desorganizado, o chamado 'pipa voando' ou 'cabeça de vento'. Essa predominância faz com que a pessoa comece várias atividades e não termine, causando vários transtornos. Uma das características do TDAH é a impulsividade, então pode ser que Fiuk tenha posicionamentos dentro da equipe e depois se arrependa, pois é de fácil manejo essa questão da desatenção que leva a decisões inapropriadas.

Você viu?

Pocah

Prestarmos atenção, ela fica bastante tempo deitada, tanto quanto o Fiuk, como se não tivesse muito o que fazer, olhando para o nada. Falta iniciativa. A procrastinação impera nesse tipo de personalidade. A pessoa fica como se 'levada pelo vento' em relação ao movimento da casa. Por causa da ausência de iniciativa, a pessoa pode se comprometer por isso. Essas características tornam tanto Fiuk quanto Pocah altamente manipuláveis no jogo.

Camilla de Lucas

A influenciadora se mostra uma pessoa extrovertida, dinâmica, apresentando um lado amiga, conselheira. Demonstra ser fiel, principalmente na questão de sua amizade com a Carla Dias. Mesmo sendo negra, filha de pessoas com recursos financeiros limitados, ela não se deixou deslumbrar por estar numa casa como a do 'Big Brother' e não se utiliza de bandeiras como a do racismo para ganhar seu público: simplesmente ela é o que tem que ser.

Viih Tube

A sua insegurança em se mostrar aos demais brothers pode ter origem no estresse pós traumático que ela enfrentou. Ela foi vítima de um cancelamento por um comentário infeliz, e isso faz com que ela sofra repetidas vezes diante da mínima possibilidade de passar por um episódio semelhante. Daí sua postura de retaguarda.

Rodolffo

O sertanejo, ex-marido da Rafa Kalimann, mostra-se tranquilo, seguro do que está falando, sem se ater à manipulação. Seu discurso tende um pouco para o foco de classe, para um lado mais sertanejo. Ele demonstra não ser uma pessoa ruim.

Arthur Piccoli

Não parece ser uma pessoa ruim, mas altamente influenciável. Falta maturidade nele, e ele não consegue mostrar a que veio. É totalmente manipulável, sem opinião, sem personalidade, mas ainda restam dias de confinamento e ele pode surpreender, mostrando que ele não é só um corpinho bonito, que está ali apenas para fazer pose. Muita coisa pode acontecer e ele pode trazer muita coisa para nós.

Projota

O cantor é muito autoconfiante, em tal dimensão que o torna excêntrico, capaz de manipular as pessoas. Ele tem uma convicção tão arraigada que não consegue mudar de opinião, e assim ele não consegue 'colocar os pés no chão'. Pessoas assim, erram por avareza de espírito.

Caio

Articulador, sabe como funciona todas as peças do xadrez. Seu histórico não é tão generoso. Segundo relatos da mídia, há episódios de calotes intermitentes. Sem induzir a julgamentos errôneos, não seria má índole? Sabemos que estelionatários navegam no mar da psicopatia.

Thaís

Não possui personalidade forte, passa desapercebida periodicamente, uma incógnita. Ainda não mostrou a que veio. Estaríamos convivendo com uma brother TDAH predominantemente desatenta? De fato, é o par ideal para Fiuk, a metade da laranja, outro assumidamente TDAH.

João

O amigo de toda casa, mas não é amigo de ninguém. Boa fala, vê-se que ele prefere o anonimato dentro da casa mais vigiada do Brasil. Personalidades assim, de repente, sem ninguém perceber, aparecem na final. É o tal do 'come quieto'. Sem posicionamentos conflituosos, sua personalidade 'básica' tenta manter um ar de descolado.

Gilberto

Doutor Gil , com sua inteligência peculiar, afinal não é qualquer um que é admitido em uma das universidades mais requisitadas do planeta no PHD, leva a bandeira LGBTQIA+ de um modo tão confortável que dá vontade de ser amigo de infância. Amoroso e sagaz, corajoso, amigo, autentico, tem mostrado que sua personalidade firme e coerente subsiste aos cortejos mais ardilosos de sua maior rival: Karol Conká. Leve, sem fardos sociais, tem mostrado que o lado bom da vida é ser do bem. Pois afinal, como o mesmo diz: "não vim do lixo pra perder pra basculho, meu amor".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários