A situação não está nada fácil para os repórteres que estão fazendo link ao vivo na Globo durante a quarentena. Em uma reportagem, exibida na última terça-feira (14) no “SP1”, sobre a importância de evitar aglomerações, a repórter Mariana Aldano apareceu em frente a um banco para dar informações ao vivo ao jornalista César Tralli e acabou sendo surpreendida.

Leia também:Apresentador da Globo é atacado por furar quarentena em praia

Repórter Globo arrow-options
Reprodução/Globo
Repórter da Globo passa por situação delicada ao vivo


Leia também: Jornal da afiliada da Globo choca público ao exibir ossadas humanas ao vivo

A repórter começou a falar e, assim que a câmera se moveu em direção as pessoas que estavam na fila, alguns homens começaram a pular e gritar “ Globo lixo”. A imagem logo foi cortava e César Tralli, visivelmente desconsertado, seguiu com o jornal do estúdio.


Leia também: Jornalista do "Jornal Nacional" se demite por corte em salário

Esse não foi o primeiro caso de climão ao vivo. Há poucos dias, outro repórter da emissora também sofreu um ataque ao vivo e, novamente, durante o “ SP1 ”. Durante um link com informações sobre o atraso nos atendimentos médicos devido a pandemia, uma mulher puxou o microfone de Renato Peters e falou: “Globo lixo, o Bolsonaro tem razão”.  O repórter manteve sua postura e César Tralli pediu desculpas ao telespectador.


    Veja Também

      Mostrar mais