Tamanho do texto

Maçantes e irrelevantes, eles não têm agradado o público e nem acrescentado na audiência de suas emissoras; entenda os motivos

Com a diversidade de programas e reality shows, criar conteúdos com recortes originais tem sido uma tarefa difícil para as emissoras e, por isso muitos programas de TV estão deixando a desejar.

Leia também: "Se Joga" estreia pressionado a mostrar rapidamente resultados positivos

Fabiana Karla%2C Érico Brás e Fernanda Gentil arrow-options
Reprodução/Twitter
Fabiana Karla, Érico Brás e Fernanda Gentil

Nesta semana, por exemplo, a própria estreia de " Se Joga " já mostrou que a atração comandada por Fernanda Gentil, Érico Brás e Fabiana Karla é um dos grandes flops entre os programas de TV da Globo,  a ponto de já ter dado o que tinha que dar com apenas uma semana no ar. 

Leia também: Estreia de "Se Joga" na Globo não anima e público reage nas redes sociais

Nova aposta da emissora, "Se Joga" é um misto de "Vídeo Show" com canais de influenciadores digitais no YouTube, sem originalidade e sem sintonia com o público, que não poupou as críticas na estreia programa nas redes sociais. Além do novato carioca, há outros títulos que também já se tornaram maçantes e poderiam ser extintos da TV; veja:

"Masterchef Brasil"

arrow-options
Reprodução/ Instagram @masterchefbr
"MasterChef Brasil"

Muita gente já até perdeu as contas de quantas temporadas (iguais) o "Masterchef Brasil" já teve na Band , incluindo derivados do reality show como "Masterchef Profissionais" e "MasterChef Júnior". No início, a competição era uma das queridinhas do público, mas com o passar do tempo, a falta de inovação e criatividade fizeram o programa perder o engajamento e o gosto entre o público.

"É de Casa"

casa arrow-options
Divulgação
"É De casa"

Se de segunda a sexta, Ana Maria Braga conquista o público com suas receitas e assuntos que variam de dicas de moda a saúde, no "Mais Você", aos sábados esta mesma ideia não tem funcionado com  a permanência do "É de Casa" na programação da Globo . Com faltas de dinâmica, criatividade e excesso de apresentadores, a atração está afastando o público e prejudicando a audiência da emissora no final de semana.

"The Voice Brasil"

Antes como jurada do arrow-options
Reprodução/Instagram/@thevoicebrasil
Antes como jurada do "The Voice Brasil"

Também da emissora carioca, "The Voice Brasil" é outro bom exemplo de que já deu o tinha que dar, pois tudo tem sido previsível no programa. A popularidade entre o público está para lá de abalada e na sua última temporada, a atração flopou nas redes sociais.

"Dancing Brasil"

Xuxa apresenta o Dancing Brasil na Record Tv arrow-options
Divulgação
"Dancing Brasil"

A Xuxa até tem tentado chamar atenção com o "Dancing Brasil" na Record TV , mas acaba passando despercebida dos telespectadores com sua (quase) imitação do "Dança dos Famosos". Mesmice e irrelevância se tornaram o sinônimo do programa, que também não tem investido em novidades ao longo de suas temporadas. 

Leia também: Cinco programas que derrubam a audiência da Globo

"Canta Comigo"

arrow-options
Record TV/Antonio Chahestian
"Canta Comigo"

Como se não tivesse concursos musicais suficientes na televisão, a Record TV acreditou que apostar neste formato, mas com 100 jurados, seria o ápice da popularidade, no entanto, o resultado tem sido totalmente contrário do esperado e a mesmice prevalece, fazendo a atração de Gugu Liberato ser um dos programas de TV que já cansaram os telespectadores.