Tamanho do texto

Em entrevista ao "Conversa com Bial", apresentadora do "Mais Você" revelou que baixou o aplicativo com a ajuda de uma amiga para paquerar; confira

Quem disse que Ana Maria Braga não pode procurar o amor em um aplicativo de namoro? A apresentadora revelou, em entrevista ao “Conversa com Bial”, da Globo, que já usou o famoso Tinder, para paquerar, com a ajuda de uma amiga.

Leia também: Chef diz que Band atrapalhou sonho de conhecer Ana Maria Braga

Ana Maria Braga e Pedro Bial
Reprodução/TV Globo
Ana Maria Braga


Ana Maria Braga explicou: “Aí, pensamos numa foto assim, que não fosse nada, que não fosse eu, mas que parecesse eu, que não era”, disse. Sem entender nada, Pedro Bial questionou a amiga. “Como assim, Ana? Era de costas? Era do bumbum?”. E a apresentadora disse: “Mais ou menos”.

Depois, a apresentadora do “ Mais Você ” contou mais detalhes da experiência no Tinder. “Um negócio de doido, mas eu não podia responder. Usei outro nome, queria só saber como era. É legal, mas eu não podia dizer a verdade. Eu não podia fazer um negócio daqueles (mentir sua identidade), porque eu não iria dormir”, disse. E não parou por aí!

Leia também: No "Mais Você", Gretchen fala de feat com Katy Pery: "Achei que fosse pegadinha"

“E tinha cada cara legal! Só que a conversa começava e terminava, porque eu não podia contar quem eu era. Imagina a situação. Qualquer bonitinho aí, eu convido para jantar. Sai, senta do meu lado. O que pode acontecer? Acabou a vida dele. Ou seja, não tenho o direito de paquerar”, lamentou.

Ana ainda disse que acredita na vida a dois. “Se você raciocinar e se colocar na pele, não só na minha como de quem também passa por isso, você vai ver que é difícil. Para conseguir alguém, você precisa se arriscar mais, ter várias noites. Eu não consigo, até porque acordo muito cedo para trabalhar no dia seguinte”, declarou a comandante do "Mais Você".

Leia também: Ana Maria Braga é vítima de Thanos em vídeo para divulgar "Vingadores: Ultimato"

“Independente da idade, você tem que buscar uma companhia que você goste de conversar. Não que eu não goste de sexo, mas principalmente alguém para admirar, um companheiro que goste de partilhar momentos bons, que tenha o que dizer e o que acrescentar. Esse é o milagre da vida: o amor”, concluiu Ana Maria Braga .