Tamanho do texto

Emissora viu os números, que já eram ruins, ficarem piores depois do fim da atração. Agora, a Globo precisa investir em programação nova

A Globo tem uma programação nas tardes que pouco mudou ao longo dos últimos 20 anos: depois do “Jornal Hoje” a emissora exibia o “Vídeo Show”, seguido do “Vale a Pena Ver De Novo” e da “Sessão da Tarde”.

Globo tem muitos nomes disponíveis para nova atração, mas precisa de uma boa novidade para reerguer o horário da tarde
Divulgação
Globo tem muitos nomes disponíveis para nova atração, mas precisa de uma boa novidade para reerguer o horário da tarde

Nos últimos três anos, a ordem da sessão de filmes e das novelas antigas foi alterada, mas o “ Vídeo Show ” continuou no ar como sempre, mesmo passando por diversas mudanças internas. E não foram poucas as tentativas de manter a atração no ar.

Leia também: Inquieta com concorrência, Globo demonstra impaciência com improvisos na grade

A Globo mudou os apresentadores, investiu no digital, buscou influenciadores digitais, trocou o cenário e o formato. Ainda assim, depois de 35 anos no ar, a atração finalmente disse adeus a grade em janeiro deste ano.

A possibilidade já era alta e a audiência da tarde seguia em queda, mas o processo foi acelerado com a estabilidade do “Fofocalizando” no SBT . Entre este e “A Hora da Venenosa” na Record, a emissora carioca não conseguiu manter o interesse do público em suas atrações, quando as mesmas eram comentadas sem amarras nas concorrentes.

Os números iam mal e agora seguem caindo, criando uma reação em cadeia. As atrações da tarde “puxam” a audiência da noite, que tende a crescer conforme as pessoas chegam do trabalho e ligam os televisores, mas a baixa da tarde faz com quem o resto da programação seja afetada.

Na última semana, “Espelho da Vida” foi superada pelo “Cidade Alerta” em São Paulo, e na segunda-feira (11), dia que diversos alagamentos aconteceram na capital paulista, o programa de Luiz Bacci superou a programação da Globo .

Mas o dia foi, em geral, atípico, e os links jornalísticos durante a tarde acabaram tendo bom reflexo em “Cordel Encantado”, que fez mais de 17 pontos, caindo para 13 na terça-feira (12) – o que costuma ser a média da atração reprisada.

Leia também: Band desfaz programação e não consegue cativar seu público

De cara nova

Adriane Galisteu tem experiência e poderia ser um nome para comandar as tardes da Globo
Divulgação / Rede Globo
Adriane Galisteu tem experiência e poderia ser um nome para comandar as tardes da Globo

Não dá para chamar um programa que ficou 35 anos no ar de fracasso, mas o “Vídeo Show” chegou ao seu limite. Retirá-lo apenas para deixar filmes e outras reprises, porém, não é uma boa ideia.

A emissora tem investido em bons filmes, mais novos e mais conhecidos, mas depois disso a solução para cobrir o buraco foi colocar uma reprise de “A Grande Família”, seguida da “Sessão da Tarde”. E a falta de uma programação original tem reflexo direto nos números.  

No entanto, não será fácil fazer um programa que consiga reverter esse cenário. Fernanda Gentil é a mais cotada para assumir esse posto e, apesar de ter boa recepção, vai estrear no entretenimento, o que pode gerar estranhamento do público.

O ideal seria assumir uma atração ao lado de um nome já conhecido e aprovado pelo canal. Angélica, Patrícia Poeta, e os próprios remanescentes do programa que chegou ao fim, Sophia Abrahão e Joaquim Lopes, além de nomes menos cotados, mas que poderiam ser positivos, como Adriane Galisteu.

Ela estreou na emissora na “Dança dos Famosos” e logo assumiu seu primeiro papel na dramaturgia com “O Tempo Não Para”. Mas ela tem mais experiência como apresentadora e já assumiu a função em todas as outras emissoras da TV aberta.

Além disso, existe ainda a possibilidade de Fátima Bernardes mudar para o período da tarde para alavancar a audiência – e aí a nova atração ficaria com as manhãs (que também tem sofrido por conta do “Bem-Estar”).

Administrar a grade também é chave para garantir o êxito no horário. O “Fofocalizando” termina as 16h e o “Cidade Alerta” começa 16h45. As programações não têm os mesmos horários, e entre o programa da Record e do SBT  , a tarde também comporta muitos enlatados e reprises.

O SBT exibe uma novela mexicana no fim da tarde, enquanto a “Hora da Venenosa” (que tem edições locais em cada estado), é sucedida de reprises como “Bela a Feia”. Em tese, uma atração de uma hora nessa “janela” seria suficiente para recuperar os números.

Leia também: Rivalidade entre Globo e Record reascende com a venda da Fox Sports

Mas se o “ Vídeo Show ”, que era recheado de celebridades, não conseguia superar a concorrência, a nova atração tem que trazer algo de novo. Disponibilidade o canal tem de sobra, com os principais talentos na casa. O segredo está em saber inovar.