Tamanho do texto

Canal de esportes tem que ser vendido para concluir a fusão da Fox com a Disney e a Globo está fora da disputa para evitar hegemonia

O acordo bilionário entre Fox e Disney continua rendendo e por incrível que pareça um dos motivos para a união não estar completamente selada é o Brasil. Dono da Fox Sports , o conglomerado precisa vender os canais esportivos aqui, já que o CADE acredita que a união geraria um monopólio do conglomerado por aqui.

Libertadores é o principal alvo da disputa pela Fox Sports, que tornará o comprador concorrente direto da Globo no futebol
Reprodução
Libertadores é o principal alvo da disputa pela Fox Sports, que tornará o comprador concorrente direto da Globo no futebol

A Disney já é dona da ESPN e, somando a  Fox Sports , seria praticamente soberana no futebol nacional, competindo apenas com os canais SporTV , da Rede Globo . Sendo assim, para concluir a operação por aqui foi necessário vender os canais, numa operação que tem gerado bastante interesse das emissoras da TV aberta.

A única empresa que não pode entrar na concorrência é justamente a Globo , já assim ela seria detentora da maior parte dos canais. Portanto, quem levar a melhor pode aumentar a dor de cabeça da rede carioca em termos de audiência , e sua principal concorrente está no páreo: a Record .

A empresa de Edir Macedo já fez algumas investidas nos esportes, a principal delas em 2011 e 2012 com a transmissão do Pan-Americano e das Olimpíadas de Londres. Mas, além de alguns programas voltados para o tema, a Record não tem realmente um nome ligado ao esporte.

O canal, porém, tem encostado – e muitas vezes superado a audiência da Globo , e essa conquista aumentaria ainda mais a rivalidade entre ambas. A rede carioca tem visto seus números da tarde serem constantemente superados pelas concorrentes e, apesar de ainda seguir líder no horário nobre, tem tido problema com a baixa audiência das novelas.

No esporte, eles já encontraram um concorrente na Rede TV! , que numa ótima jogada comprou a Copa Sul-Americana, que tem o Corinthians como representante brasileiro, e o campeonato italiano, quem tem Cristiano Ronaldo nessa temporada. O jogo do clube paulista no começo de março garantiu uma rara vitória da Rede TV! sobre a Globo , e também potencializou o interesse do canal em entrar na disputa pelos canais de esportes da Fox.

Isso porque a agora rede da Disney é detentora dos direitos de transmissão da Libertadores , o que pode impactar a disputa pelos direitos de exibição, feita pela Globo na TV aberta e  SportTV, canal Globosat, na TV Paga. Os direitos são sublicenciados pela Fox Sports, que também transmite a competição.

Embora na TV aberta pouco mude, já que a Globo continuará exibindo a Libertadores por alguns anos, na TV fechada as estruturas podem ser totalmente alteradas. O campeonato brasileiro já se tornará um entrave já que a Turner, dona da TNT e Warner , já fez acordos com times e exibirá jogos na TNT . Com a entrada da Record ou Rede TV! , essa audiência ficaria ainda mais segmentada.

Quebrando o cofrinho

Quem comprar o Fox Sports leva os direitos de campeonatos, mas também precisa bancar toda a estrutura da emissora
Reprodução
Quem comprar o Fox Sports leva os direitos de campeonatos, mas também precisa bancar toda a estrutura da emissora

A principal questão para a Record e principalmente para a Rede TV! é a questão financeira. Além da Libertadores, a Fox tem os direitos de transmissão dos campeonatos espanhol, alemão e argentino.

Quem comprar a emissora, fica com uma gama de competições, mas tem que adquirir toda a estrutura da companhia no Brasil, incluindo funcionários, operadoras de TV, a sede física e todos os equipamentos de transmissão, o que pode ser mais do que os dois canais têm para bancar.

A solução para isso seria, de alguma forma, unir as duas redes paulistas e criar um consórcio entre elas. A possibilidade já foi ventilada e ainda está em avaliação, mas a verdade é que nada foi decidido ainda.

Mas há tempo. Embora a fusão seja finalizada em março , nos bastidores o prazo para comprar a Fox Sports no Brasil é dezembro. Enquanto isso, a Globo assiste de camarote quem será sua principal competidora no mercado esportivo televisivo.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.