Tamanho do texto

Atriz não saiu do ar em 2018, mas com seu papel em “O Sétimo Guardião” ela mostra que ainda não está preparada para novelas das 21h

Apesar da pouca idade, Marina Ruy Barbosa tem uma bagagem considerável de trabalhos na televisão. Atuando desde criança, já defendeu papeis importantes em novelas como “Morde e Assopra” e viveu sua primeira protagonista no folhetim das 19h “Totalmente Demais”. Baseado em “My Fair lady”, ela foi uma plebeia moderna que era alçada à fama graças a um bom vivant carioca.

Leia também: “O Sétimo Guardião” e o desserviço das novelas em 2018

Em
Reprodução/Globo
Em "Amor à Vida" sua personagem foi morta depois que atriz desistiu de raspar o cabelo e voltou como fantasma

Em 2018 ela assumiu sua segunda protagonista no horário, novamente como uma plebeia que se transformava em princesa em “Deus Salve o Rei”. No mesmo ano, Marina Ruy Barbosa  topou o maior desafio da carreira até então: protagonizar uma novela no horário nobre.

Em “O Sétimo Guardião” ela dá vida novamente a uma mocinha divida entre o amor de Gabriel (Bruno Gagliasso) e Júnior (José Loreto). Mas enquanto seus trabalhos em outras faixas foram de sucesso, no horário nobre suas participações sempre foram rodeadas de polêmicas nos bastidores.

A principal delas foi em “Amor à Vida”, de Walcyr Carrasco, onde ela viveu Nicole. No papel, ela teria que raspar o cabelo após descobrir um câncer, no melhor estilo Carolina Dieckmann. Mas a atriz voltou atrás e desistiu de se desfazer das madeixas, o que causou grande mal estar com o autor do folhetim. Sendo assim, Carrasco optou por cortá-la da trama e matou sua personagem.

Em
Divulgação
Em "Império", os boatos ficavam por conta de um possível caso com Alexandre Nero nos bastidores

No ano seguinte ela voltou ao horário com Aguinaldo Silva em “Império”. Na pele de Maria Ísis, ela tinha sua primeira personagem com ares de mulher, vivendo a amante do Comendador (Alexandre Nero). Mas foram justamente os boatos de que ela tinha um caso com Nero que tomaram conta dos noticiários sobre a trama e, embora negado por ambos, acabaram por ser mais lembrados que sua participação na novela propriamente.

Agora, ela está mais uma vez envolvida em boatos de um  affair nos bastidores justamente com Loreto. Nada disso chamaria tanta atenção, porém, se seu papel em “ O Sétimo Guardião ” fosse mais aclamado. Mas Luz, assim como todas as suas personagens anteriores, é uma mocinha boazinha, que sabe se defender, mas acaba tendo seu amor disputado por dois homens.

A carreira de Marina é repleta de papeis assim, e correr o risco de desgastar sua imagem não valeu a pena, já que ela não tinha algo novo para mostrar. Claro que a personagem é escrita pelo autor e ela não interfere no texto, mas os papeis repetitivos seguidos deixam a impressão de que ela não tem versatilidade.

Para completar, Marina foi figura central de outro boato, envolvendo Lilia Cabral, com quem já atuou em “Império”. Durante uma gravação noturna com boa parte do elenco, Marina teria se atrasado e levado uma bronca da veterana na frente de todos.

Leia também: Após suposto desentendimento com Lília Cabral, Marina Ruy Barbosa se defende

Azar de marina Ruy Barbosa no horário nobre

Vivendo os mesmos papeis, Marina Ruy Barbosa é novamente notícia por conta de boatos envolvendo bastidores de novela
Divulgação
Vivendo os mesmos papeis, Marina Ruy Barbosa é novamente notícia por conta de boatos envolvendo bastidores de novela

Muito elogiada por seu papel em “Totalmente Demais”, ela não teve o mesmo sucesso nas novelas das 21h. O desgaste de sua imagem (ela ficou no ar durante o ano de 2018 inteiro na programação da Globo ) e as crises de bastidores mostram que Marina Ruy Barbosa ainda não tem a maturidade necessária para encarar o principal horário e o principal produto da emissora.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.