Tamanho do texto

O âncora do "Jornal da Noite", na Band, voltou a se pronunciar sobre a polêmica que gerou na internet após suas falas sobre o caso João de Deus

O âncora do "Jornal da Noite", na Band , Fábio Pannunzio, voltou a falar sobre as polêmicas que giraram em torno das suas falas sobre o caso João de Deus na última segunda-feira (17). Na ocasião, o jornalista disse que era preciso duvidar dos altos números de mulheres que estavam denunciando o medium João de Deus de assédio sexual. Após ser criticado pela também jornalista Leilane Neubarth, da Globo News , Pannunzio falou novamento sobre o assunto na edição da última terca-feira (18), ressaltando que não defende o medium. 

Leia também: Leilane Neubarth critica comentário de jornalista da Band em caso João de Deus

Fabio Pannunzio volta a falar da polêmica do caso João de Deus:
Reprodução
Fabio Pannunzio volta a falar da polêmica do caso João de Deus:"em nenhum momento eu pretendi defender o comportamento degenerado desse senhor"



Leia também: Jornalista da Band sobe o tom e critica Leilane Neubarth: "é melhor se informar"

"Na edição de ontem (17) do " Jornal da Noite " eu fiz um comentário que rendeu muita polêmica na internet, com muitos comentários negativos. Eu disse que duvidava que mais de 500 mulheres tivessem denunciado João de Deus, ressalvando que em nenhum momento eu pretendi defender o comportamento degenerado desse senhor. Mas eu trago um dado da força da tarefa que é responsável pelas investigações", começou Pannunzio .

"De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério Público e da polícia de Goiás, esses 506 contatos recebidos até agora não são propriamente denúncias. Muitos deles tratam de outras questões, e não se sabe ainda exatamente que número de vítimas se apresentou às autoridades", completou. 

O jornalista ressaltou que, independente do número denúncias, a questão é grave, mas que acha os números que vem sendo apresentado "questionável". 

"Até agora seriam 45 em Goiás e 40 em São Paulo, 85 por tanto. Ainda que fossem uma, duas, ou três, essas denúncias são gravíssimas, e o comportamento dele é abominável, inaceitável. Mas arbitrar um número exagerado, principalmente questionável, não vai aumentar o tamanho da pena, nem do escândalo, e muito menos ajudar a entender como agia esse falso guru, João de Deus", concluiu o jornalista.


Leia também: Xuxa e outras famosas se manifestam sobre acusações contra o médium João de Deus

Pannunzio foi criticado pela jornalista  Leilane Neubarth após seu primeiro comentário. "É difícil até dizer o que eu sinto quando ouço um comentário como este... não se se fico enojada, revoltada ou com pena pela total falta de informação dele". E também respondeu, dizendo que ela deveria se informar melhor para ter "poupado seu público de tantas asneiras".