Nesta segunda (19), a repórter da Globo Fabíola Andrade se viu envolta em uma polêmica de assédio após divulgação de vídeos da transmissão do jogo entre Corinthians e Vasco, na Arena Corinthians, no último sábado (17).

Leia também: Cinco vezes que jornalistas da Globo demonstraram preferências partidárias

undefined
Divulgação
Fabíola Andrade, repórter da Globo, nega assédio

Em nota de esclarecimento divulgada em sua conta do Instagram, a repórter da Globo abriu o jogo: “A respeito do vídeo que está circulando nas redes sociais desde ontem eu queria dizer que vi outros ângulos do mesmo momento do jogo e conversei com o meu colega que trabalha comigo há cinco anos”, iniciou Fabíola Andrade.

Leia também: Vídeo na web sugere que repórter da Globo foi assediada por colega de trabalho

“Ele me procurou várias vezes hoje. Pra mim não aconteceu assédio ou abuso. Ele estava manuseando o cabo de áudio que fica preso à minha roupa durante a transmissão, situação comum em dias de jogos”.

undefined
Divulgação
Fabíola Andrade fala sobre assédio no Instagram com seguidor

“Agradeço todas as manifestações de apoio e solidariedade, seja de amigos, seguidores, telespectadores, clubes e movimentos que lutam pelo respeito e pela igualdade de gênero. O episódio serviu para mostrar que essa luta se fortalece cada vez mais”, continuou.

O vídeo causou tanto alvoroço nas redes sociais que o Corinthians e alguns movimentos de apoio a mulheres esportivas publicaram notas de repúdio. Antes disso, uma conversa privada de Fabíola com um publicitário e torcedor do Corinthians foi divulgada na internet.

No bate-papo, que aconteceu no Instagram , a jornalista se diz “arrasada”. “Sou eu (no vídeo). A Globo vai apurar. Estou arrasada. Obrigada por avisar”.

O Corinthians se manifestou na manhã de segunda (19): “O Sport Club Corinthians Paulista se solidariza com a repórter Fabíola Faria Andrade, vítima de assédio por um colega de imprensa durante a confusão no jogo de sábado. O episódio lamentável é prova irrefutável da importância das várias iniciativas do clube”.

O lado da Globo

undefined
Divulgação
Fabíola Andrade, repórter da Globo, nega assédio

Leia também: Jornalista da Record expressa saudades da Globo e é demitida

Procurada pela reportagem do  iG Gente , a assessoria de imprensa da emissora declarou que os profissionais envolvidos foram ouvidos e as imagens analisadas. Além disso, a nota ressalta que "imagens com qualidade melhor mostram que o auxiliar de câmera está manipulando os cabos do microfone e que não houve desrespeito, o que já foi reconhecido pela própria repórter da Globo ".

    Leia tudo sobre: Instagram

    Veja Também

      Mostrar mais