Tamanho do texto

Acionada pela reportagem, Globo ecoa Fabíola Andrade e diz que "diferentes ângulos e imagens com qualidade melhor mostram nitidamente que o auxiliar de câmera está manipulando os cabos do microfone"; leia mais

Nesta segunda (19), a repórter da Globo Fabíola Andrade se viu envolta em uma polêmica de assédio após divulgação de vídeos da transmissão do jogo entre Corinthians e Vasco, na Arena Corinthians, no último sábado (17).

Leia também: Cinco vezes que jornalistas da Globo demonstraram preferências partidárias

Fabíola Andrade, repórter da Globo, nega assédio
Divulgação
Fabíola Andrade, repórter da Globo, nega assédio

Em nota de esclarecimento divulgada em sua conta do Instagram, a repórter da Globo abriu o jogo: “A respeito do vídeo que está circulando nas redes sociais desde ontem eu queria dizer que vi outros ângulos do mesmo momento do jogo e conversei com o meu colega que trabalha comigo há cinco anos”, iniciou Fabíola Andrade.

Leia também: Vídeo na web sugere que repórter da Globo foi assediada por colega de trabalho

“Ele me procurou várias vezes hoje. Pra mim não aconteceu assédio ou abuso. Ele estava manuseando o cabo de áudio que fica preso à minha roupa durante a transmissão, situação comum em dias de jogos”.

Fabíola Andrade fala sobre assédio no Instagram com seguidor
Divulgação
Fabíola Andrade fala sobre assédio no Instagram com seguidor

“Agradeço todas as manifestações de apoio e solidariedade, seja de amigos, seguidores, telespectadores, clubes e movimentos que lutam pelo respeito e pela igualdade de gênero. O episódio serviu para mostrar que essa luta se fortalece cada vez mais”, continuou.

O vídeo causou tanto alvoroço nas redes sociais que o Corinthians e alguns movimentos de apoio a mulheres esportivas publicaram notas de repúdio. Antes disso, uma conversa privada de Fabíola com um publicitário e torcedor do Corinthians foi divulgada na internet.

No bate-papo, que aconteceu no Instagram , a jornalista se diz “arrasada”. “Sou eu (no vídeo). A Globo vai apurar. Estou arrasada. Obrigada por avisar”.

O Corinthians se manifestou na manhã de segunda (19): “O Sport Club Corinthians Paulista se solidariza com a repórter Fabíola Faria Andrade, vítima de assédio por um colega de imprensa durante a confusão no jogo de sábado. O episódio lamentável é prova irrefutável da importância das várias iniciativas do clube”.

O lado da Globo

Fabíola Andrade, repórter da Globo, nega assédio
Divulgação
Fabíola Andrade, repórter da Globo, nega assédio

Leia também: Jornalista da Record expressa saudades da Globo e é demitida

Procurada pela reportagem do  iG Gente , a assessoria de imprensa da emissora declarou que os profissionais envolvidos foram ouvidos e as imagens analisadas. Além disso, a nota ressalta que "imagens com qualidade melhor mostram que o auxiliar de câmera está manipulando os cabos do microfone e que não houve desrespeito, o que já foi reconhecido pela própria repórter da Globo ".

    Leia tudo sobre: Instagram
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.