Tamanho do texto

Vídeo que circula na web mostra repórter tendo seu bumbum apalpado por colega durante a cobertura do jogo entre Corinthians e Vasco no sábado (17)

No último sábado (17), a repórter da Globo Fabíola Andrade teria sofrido  assédio à beira do gramado na Arena Corinthians, em São Paulo. Uma pessoa usando uniforme de profissional de televisão, aparentemente da mesma emissora, teria passado a mão no bumbum da jornalista no momento em que ela tentava fazer uma entrevista.

Leia também: Jornalista da Globo mostra reencontro com filho após 40 dias na Rússia

Fabiola Andrade
Reprodução/TV Globo
Fabiola Andrade

Em sua conta do Instagram, a repórter da Globo  revelou a um seguidor que ela estava decepcionada. "Sou eu. A Globo vai apurar. Estou arrasada. Obrigada por avisar", disse Fabíola Andrade em uma troca de mensagens nas redes sociais. 

Procurada pela reportagem do iG Gente , a assessoria de imprensa da emissora declarou que os profissionais envolvidos foram ouvidos e as imagens analisadas. Além disso, a nota ressalta que "imagens com qualidade melhor mostram que o auxiliar de câmera está manipulando os cabos do microfone e que não houve desrespeito, o que já foi reconhecido pela própria repórter em suas redes sociais".

Leia também: Cinco vezes que jornalistas da Globo demonstraram preferências partidárias

No final da partida, quando houve um tumulto entre o lateral Fagner, do Corinthians, e jogadores do Vasco, a repórter tentava entender o motivo e informá-lo ao vivo no canal Premiere. Enquanto caminhava rumo aos jogadores, que se tumultuavam à beira do gramado, um profissional que estava atrás dela teria passado a mão em seu bumbum.

Corinthians contra o assédio

Na manhã desta segunda (19), o Corinthians se manifestou em solidariedade à jornalista. "O Sport Club Corinthians Paulista se solidariza com a repórter Fabiola Faria Andrade, vítima de assédio por um colega de imprensa durante a confusão no jogo de sábado. O episódio lamentável é prova irrefutável da importância das várias iniciativas do clube", publicou a conta oficial do time utilizando a hashtag “Respeita as Minas”.

O Poder das redes sociais

Fabíola Andrade, jornalista da Globo, é assediada
Divulgação
Fabíola Andrade, jornalista da Globo, é assediada

O projeto “Deixa Ela Trabalhar”, criada em luta contra o machismo no jornalismo esportivo, publicou uma nota de repúdio em sua conta do Instagram. 

“As imagens que circulam nas redes sociais mostram o que, lamentavelmente, acontece em diferentes contextos, no metrô, na rua, no estádio e escancaram atitudes que devem ser repudiadas e punidas. Nosso total apoio e solidariedade à colega que estava no campo trabalhando e que nesta, como em qualquer outra situação, merece respeito”, escreveu o porta voz do movimento em apoio a repórter da Globo .

    Leia tudo sobre: Instagram
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.