Tamanho do texto

"Encontro com Fátima Bernardes" já se envolveu em muitas polêmicas entre seus convidados e internautas. Relembre alguns dos principais casos

O programa da TV Globo, “Encontro com Fátima Bernardes” vem sendo protagonista de diversas polêmicas envolvendo seus convidados e temas que a apresentadora põe em discussão.

Leia também:  De férias, Fátima Bernardes enfrenta metrô lotado em Paris

Reprodução/Instagram
"Encontro com Fátima Bernardes"



Neste ano, o “Encontro com Fátima Bernardes” já rendeu muitas polêmicas com assuntos como representatividade, machismo e assédio contra as mulheres. Confira as principais polêmicas que aconteceram no programa matutino nos últimos anos. 

Fátima Bernardes rebate comentários machista

Reprodução/Instagram
"Encontro com Fátima Bernardes"

A apresentadora do programa matutino levou o tema sobre a sobrecarga das mães com os filhos para seus convidados. A polêmica começou quando a atriz Fernando Rodrigues deu sua opinião sobre o assunto: “Aquela trancadinha no banheiro para dar uma choradinha, uma chorada rápida, é ótimo", disse ela.

Nesse momento, o cantor Marcos deu uma dica inusitada. "Essa é uma dica pros maridos. Se a sua esposa estiver muito estressada, você olha pra ela e fala: 'vai chorar'”, comentou o sertanejo que recebeu apoio de Belutti. ““É uma ótima dica”. Após fala polêmica, Fátima Bernardes rebateu o artista: “Não, não, não é essa a dica”. Marcos logo respondeu em seguida. “Estou brincando”.

Nas redes sociais, a situação ganhou grande repercussão. “#Encontro Marcos e Belutti precisam escutar mais. Eles não percebem o quão machistas eles são?” disse uma internauta no Twitter. “Esse Marcos e Belutti só falam abobrinha, meu deus do céu. Como que alguém gosta desses bichos?”, disse outra.

Fátima Bernardes rebate frase polêmica sobre assédio

Reprodução/Instagram
"Encontro com Fátima Bernardes"


Dessa vez, o convidado do programa, Martinho da Vila expôs sua opinião durante uma conversa sobre o aumento do número de casos de assédios a mulheres no transporte público. dizendo que existe um exagero. "Tem um lance. O cara que é solteiro, descompromissado, ele tá com problema pra quando ele… Ele conseguir chegar numa mulher… ‘Meu Deus, o que não é assédio? Qual é a maneira que vou chegar nela e que não é assédio?’ Isso também é uma questão", comentou o cantor.

Bernardes logo respondeu com educação: “Engraçado que essa é uma questão masculina, mas não é uma questão feminina. A gente sabe quando é a paquera e quando é o assédio. Muitos homens ainda pensam em qual seria essa diferença. Para as mulheres, é muito mais tranquilo. É quando ela não se sente invadida de alguma maneira. Quando aquilo é algo que a faça sentir enaltecida, não ameaçada", rebateu ela. No twitter, os telespectadores do programa demonstraram sua indignação. “Martinho da Vila mostrando com é difícil para o homem diferenciar cantada e assédio, como as mulheres estão exagerando hoje em dia. Tadinho dele”, disse uma internauta.

Fátima Bernardes é cobrada pelo público

Divulgação
"Encontro com Fátima Bernardes"


O programa recebeu pais e mães entre os convidados para uma conversa sobre problemas dos filhos na escola. No meio da discussão, uma frase de uma mãe causou polêmica e os telespectadores cobraram a apresentadora. No telão apareceu a seguinte frase: “Seu filho estava aos beijos e amassos com uma colega da escola. O que fazer?”, perguntou Fátima Bernardes.

A mãe de uma menina de 13 anos respondeu a pergunta: “Acho que faltou um pouco com o respeito. Como menina e mulher, a gente tem que se valorizar. A menina precisa se valorizar, como mulher. É primordial o valor”, disse a mulher no “Encontro com Fátima Bernardes”.

A resposta da mulher no programa matutino teve grande repercussão nas redes sociais e causou polêmicas. Bernardes não comentou nada sobre a declaração da mãe e foi cobrada pelos telespectadores no Twitter. “Pessoal do #Encontro, menina não tem que se dar o respeito não. Tem que ser respeitada e ponto. Mulher é livre pra fazer o que quiser, os pais têm que estar presentes pro diálogo, não pra dizer que mulher tem que se valorizar e homem fica de boas com quem quiser e tá tudo bem”, comentou uma internauta.

Marcelo Médici causa polêmica no “Encontro com Fátima Bernardes”

Marcelo Médici e Fátima Bernardes no
Reprodução/Divulgação
Marcelo Médici e Fátima Bernardes no "Encontro com Fátima Bernardes"


Durante conversa com os convidados, a apresentadora questionou a atriz Jennifer Dias sobre uma situação de racismo que ela passou quando era criança: “Quando eu era mais nova, eu tinha o cabelo liso. Usava megahair até a cintura”, contou ela. Nesse momento, ela foi interrompida por Marcelo Médici: “Todo mundo, amor. Mas aí é moda”, disse ele.

Após ser interrompida, a jovem rebateu: “É moda mais ou menos”. E o ator continuou: “É moda”. Depois da discussão, Fátima Bernardes entrou na conversa: “Para mim é moda deixar o cabelo liso. Mas para ela não seria uma questão de autoaceitação?”, disse ela. Médici continuou sem mudar sua opinião: “É moda. Mas eu não posso falar porque você vai falar melhor que eu”.

Em seguida, Dias continuou sua história: “É questão de autoaceitação, sim, porque eu não me sentia representada. Eu olhava a revista e só via mulheres loiras. Eu achava bonito ter cabelo liso”. Nas redes sociais, os telespectadores repercutiram os comentários dos convidados. “Marcelo Médici querendo ensinar a uma mulher negra sobre aceitação e racismo. Quem não tem propriedade para falar, favor fique calado! #Encontro”, comentou uma internauta.

Malu Mader fala sobre aborto e causa polêmica no “Encontro”

Malu Mader faz desabafo no
Reprodução
Malu Mader faz desabafo no "Encontro com Fátima Bernardes"


Após exibição de resultados de uma pesquisa do Instituto Locomotiva sobre aborto que investigou a relação da sociedade com o aborto, mostrando que a metade dos brasileiros concorda que a mulher que interrompe uma gravidez deve ser presa.Depois que uma jovem da plateia relatou um caso e que concorda que o aborto deve ser tratado como crime, a atriz Malu Mader discursou sobre o assunto no programa matutino.

“Desculpa. É que eu estou meio aflita. Ninguém é a favor do aborto, não existe ninguém a favor do aborto, a favor de matar. Não é uma questão de ser a favor ou não. É uma questão de que ele existe. Muitas mulheres fazem aborto e muitas morrem e sobretudo as pobres. Então mais uma vez é a sociedade criminalizando a mulher pobre. Quando a gente discutir isso de fato, porque na verdade a mim parece que não importa muito a vida dessa mulher, por exemplo, se ela vai morrer ou não. Ninguém está preocupado. Me parece às vezes questão de hipocrisia".

Leia também: Fernanda Gentil deixa jornalismo e migra para o entretenimento da Globo em 2019

Nesse momento, Fátima ressaltou que o público quando conhece a pessoa que aborta acredita que ela não deve ser presa, mas quando não conhece é a favor da prisão da mulher. Mas Malu continuou com sua declaração e causou muitas polêmicas: “Essas questões de onde começa a vida eu compreendo que as pessoas se choquem, mas ninguém nunca se empenhou nunca numa campanha de prevenção da gravidez indesejada, em educar. Ninguém tá assim tão preocupada com a vida das pessoas como quer fazer parecer. É um conservadorismo, uma pauta que é de saúde pública, não é de justiça, uma questão de religião, de nada”, completou ela no “Encontro com Fátima Bernardes”. 

Especialista causa polêmica no “Encontro”

Encontro com Fátima Bernardes
Reprodução/ TV Globo
Encontro com Fátima Bernardes


Fátima Bernardes promoveu um bate-papo no dia 16 de outubro sobre o que torna um amor duradouro e sustentável. Durante a conversa, a autora do livro “Amor Sustentável”, Lígia Guerra, deu sua opinião que não foi muito bem aceita pelos telespectadores. “Cada relação tem um contrato. Eu digo sempre que o que funciona para um pode não necessariamente funciona para o outro. Mas existe uma coisa que o casal não pode esquecer que o excesso ou a falta de intimidade geram esse tipo de problemas também. Uma coisa muito básica do amor, que pouco se fala sobre relacionamentos, é aquela folga… o marido deixa a tampa do vaso sanitário aberta, a mulher esquece de depilar, ou não sabe nada um da vida do outro, vivem apenas como duas pessoas que pagam contas”.

Nesse momento, a apresentadora deu sua opinião sobre o assunto: “Um é o excesso de intimidade e o outro é falta. É no equilíbrio desse trânsito de emoção que a gente vai conseguindo destruir com respeito o que funciona”, finalizou Lígia. “Eu acho que cada um tem que ter as suas regras e aí vai em frente”, disse ela

No twitter, a declaração causou grande polêmica. “Os problemas do relacionamento longo vem da comodidade. É o marido que deixa a tampa da privada aberta e a mulher que esquece de depilar" Realmente.. é impossível conviver com pessoa não depilada #Encontro”,escreveu uma internauta. “A moça disse que é um problema pro relacionamento a mulher *esquecer* de se depilar. Ô, meu amor, e macho peludo andando por aí sem camisa tudo bem?? #Encontro”, disse outra.

Fátima Bernardes rebate comentário de convidado

Polêmicas no
Reprodução/TV Globo
Polêmicas no "Encontro com Fátima Bernardes"


No programa no dia 15 de outubro de 2018, o “Encontro com Fátima” deu para seus convidados discutirem com a plateia o tema da economia familiar. Uma mulher da plateia fez a seguinte pergunta: “Vivemos em uma sociedade em que o homem é visto como provedor. Atualmente, qual seria a divisão justa de contas para que não haja um problema no relacionamento?”.

Gustavo Cerbasi, consultor em inteligência financeira, deu sua opinião no programa matutinho e causou muitas polêmicas na web. "No Brasil, o maior número de chefes de família já é de mulheres. Eu acho muito importante mudar aquele estigma de que o homem paga as contas e a mulher é presenteada com uma mesada. Isso diminui muito o papel da mulher. Muito pelo contrário. Eu acredito que cabe à mulher organizar o dinheiro da família. Até por uma razão machista da sociedade. Numa farmácia, quem tá comprando o remédio para a família é a mulher. Se existe um risco de o orçamento sair do controle no fim do mês, a mulher descobre antes. Não quando o homem descobrir no fim do mês que está no vermelho”, declarou ele.

Logo em seguida a apresentadora rebate o convidado no “Encontro com Fátima Bernardes.  “Esse, na verdade, é mais um caminho que a gente tem que percorrer para a igualdade. No fundo, essa história da mulher fazer a compra pro marido, comprar material escolar.Tudo isso acaba sobrecarregando. O estresse de ver que o dinheiro não vai dar sobrecarrega muito a mulher. Talvez a conversa seja boa para que a gente consiga dividir também isso, não só financeiramente, mas também em termos de responsabilidade”, disse a apresentadora.

Fátima defende convidada e causa polêmica na internet

Encontro com Fátima Bernardes
Reprodução/Twitter
Encontro com Fátima Bernardes


O tema do programa do dia 5 de outubro causou revolta na web. Fátima Bernardes debateu com seus convidados até que ponto as empresas podem interferir no visual de seus funcionários. No programa, a apresentadora conversou com uma jovem que foi demitida por ter cabelo pintado de azul. “Ela fez entrevista com uma empresa, fez todos os testes e foi aprovada. Antes de aceitar a proposta, ela perguntou se podia ter o cabelo colorido. No RH, disseram que sim, então começou a trabalhar, estava tudo bem até alguém falar que uma pessoa da empresa não aprovou seu cabelo. Ela foi demitida por causa da cor do cabelo”, explicou Bernardes.

Depois de duas semanas trabalhando, a jovem disse que foi avisada que os funcionários não podiam ter cabelo coloridos e logo depois foi demitida. Nesse momento, a apresentadora deu sua opinião que foi criticada pelos internautas: “Tem muito a ver com a sua identidade, com o que as pessoas acostumaram a ver de você. Assim como ela diz, acaba virando uma violência, você trocar a sua cor de cabelo. Vira parte de você. Bráulio, e se eu chegasse para você e falasse: ‘Bráulio, a partir de semana que vem, sem chapéu?’. Eu jamais falaria isso!”, declarou ela.

No twitter, telespectadores criticaram a posição de Fátima. “#encontro a empresa tem o direito de exigir o que quiser, o funcionário se quiser trabalhar se adequa ou fica desempregado, simples assim”, escreveu uma internauta. “Gente, todo mundo sabe que muitas empresas tem a sua regra!Não, não é legal você participar de uma reunião com cabelo colorido!”, dise outra.

Discussão sobre nudes no “Encontro” cria polêmica no Twitter

Encontro com Fátima Bernardes
Reprodução/TV Globo
Encontro com Fátima Bernardes


Em dezembro de 2017, o programa protagonizou uma polêmica sobre o vazamento de fotos de pessoas nuas, os famosos “nudes”. A apresentadora recebeu no palco o Promotor de Justiça da Infância e Juventude, Julio Almeida, coordenador da campanha “Quando uma Imagem Vira um Pesadelo”. Muitos internautas acharam que a abordagem so assunto focou apenas em alertar meninas a não compartilhar fotos íntimas, e não a jovens homens não vazarem as imagens recebidas. O assunto gerou muitas polêmicas nas redes sociais. 

Depois uma que uma mulher da plateia do programa matutino relatou ter precisado mudar de cidade após um “nude” enviada ao seu ex-namorado. Nesse momento, uma convidada lembrou de tirar a responsabilidade apenas das mulheres. “É interessante observar que a mulher é automaticamente julgada socialmente. Ela que teve que se mudar de cidade, não foi ela que cometeu o crime". 

No Twitter, muitos não gostaram da discussão no programa. “#Encontro o maior problema é que ninguém vê o homem como errado quando ele compartilha as imagens, ou até quando é ele nas imagens. Quando a sociedade parar de culpar só a mulher, aí sim esse assunto vai poder ser aprofundado de verdade.”, escreveu uma internauta. “Gente eu até entendo que é importante conscientizarmos as meninas a não mandar nudes e tal eu só não entendo pq não fazem campanha para conscientizar os (principalmente) HOMENS a não viralizar as fotos #Encontro”, disse outra sobre o tema discutido no “Encontro com Fátima Bernardes”

Dudu Nobre canta música no “Encontro” e causa revolta na web

Reprodução/TV Globo
"Encontro com Fátima Bernardes"


Em maio de 2016, o cantor Dudu Nobre foi um dos convidados musicais do “Encontro com Fátima Bernardes”. No programa, o sambista cantou uma versão da “Mulata Assanhada”, de Ataulfo Alves e causou polêmica. Versos da música revoltou os telespectadores. “ "Ai, meu Deus, que bom seria / Se voltasse a escravidão / Eu pegava essa mulata / Prendia no meu coração / E depois a pretoria / É quem resolvia a questão".

Após cantar a música, o artista participou de uma conversa sobre preconceito e ataques racistas com Ana Beatriz Nogueira, Mateus Solano e outros convidados. Dudu defendeu a educação contra qualquer tipo de preconceito tem que vir dos pais e da escola. Muitos internauta acham hipócrita a posição do cantor,por minuto antes cantar uma música com versos machistas e racistas. “Que música mais racista essa do Dudu Nobre”, “Que música horrível é essa do Dudu Nobre?, foram alguns dos comentários no Twitter. 

Leia também: Ludmilla comete gafes em homenagem a Dia dos Professores no "Encontro"

Com tantos temas complicados e opiniões diferentes de seus convidados, o “Encontro com Fátima Bernardes” vem sendo protagonistas de muitas polêmicas nos últimos anos e os debates difíceis não devem parar por aí.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.