Tamanho do texto

Apresentado por Fernanda Lima, "Amor & Sexo" tem como foco principal durante a próxima edição os lados positivos e negativos do universo feminino

A próxima edição do programa "Amor & Sexo", que vai ao ar nesta terça-feira (6), tem como foco principal o universo feminino, com direito a opiniões do time de mulheres que integra a equipe relacionadas às dores e às delícias de fazer parte desse universo. Além disso, o programa conta com uma homenagem à vereadora e socióloga  Marielle Franco .

Próxima edição do programa
Divulgação/TV Globo
Próxima edição do programa "Amor e Sexo" tem como foco principal o universo feminino

Leia também: Investindo no glamour, "Amor & Sexo"  volta mais maduro e com novidades

A temporada atual de " Amor & Sexo " começou há apenas um mês e já trouxe à tona assuntos maduros e envolventes. No caso da próxima edição do programa em questão, as mulheres que integram a equipe, como a apresentadora Fernanda Lima, Monica Iozzi, Mariana Santos, a filósofa Djamila Ribeiro, Milly Lacombe e a sexóloga Regina Navarro Lins, além das cantoras Letícia Letrux, Alice Caymmi, Larissa Luz e Vivian Froes, se juntaram para discutir o universo feminino.

E foi com muita contextualização histórica que essas mulheres trouxeram o assunto à tona, com direito inclusive a uma homenagem a Marielle Franco, vereadora que foi assassinada em março deste ano.

"Amor & Sexo" contextualiza o universo feminino historicamente

Com humor e irreverência,
Divulgação / Rede Globo
Com humor e irreverência, "Amor e Sexo" entretém enquanto orienta telespectadores

Leia também: Anal, masturbação e suruba: sete declarações de Fernanda Lima sobre sexo

A apresentadora deu início à esta edição do programa com um discurso empoderado relacionado à época da inquisição: “Tocaram fogo em nossas vestes. Hoje, nosso fogo já não pode ser apagado. Nosso fogo apavora e transforma”, afirmou na abertura.

Ainda baseado nesse contexto histórico, a sexóloga Regina Navarro respondeu: “Foi a pior página da história do Ocidente, quando mulheres morreram queimadas na fogueira. Bastava ser atraente para ser considerada uma feiticeira”.

Leia também: "Amor e Sexo": relembre 10 momentos picantes do programa

As mulheres do "Amor & Sexo" também relembraram algumas situações que sofreram, como o caso de Monica Iozzi: “Eu já fui chamada de louca quando vi um namorado com outra. Pior, ele conseguiu me convencer”, a atriz declarou. Djamila Ribeiro disse ter passado por ocasiões semelhantes: “É sempre uma tática no sentido de desqualificar a mulher. Já fui chamada de louca várias vezes”. Já Milly Lacombe viu as coisas com mais otimismo: “É bom ser louca para acabar com a caretice e transgredir”, defendeu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.