Tamanho do texto

Um entrevistado do "Bom Dia SP" resolveu fazer um protesto ao vivo na Globo contra o candidato à presidência da República Jair Bolsonaro, do PSL

O " Bom Dia SP " desta terça-feira (18) foi marcado por um protesto ao vivo na Globo. Na transmissão do repórter Guilherme Pimentel sobre "muros de São Paulo com a cara do povo", um homem decidiu mostrar seu posicionamento político contra o candidato à presidência do Brasil,   Jair Bolsonaro , filiado do PSL.

Leia também: Bruna Marquezine se posiciona contra Bolsonaro e se previne de ataques na web

Entrevistado do
Reprodução/ Globo
Entrevistado do "Bom Dia SP" faz protesto ao vivo na globo contra o candidato à presidência do Brasil 2018 Jair Bolsonaro, filiado do PSL

O entrevistado da edição, o fotógrafo e designer gráfico Cassimano Santos, foi o responsável pelo  protesto ao vivo na Globo .  Ele, que é o autor de obras expostas em regiões da periferia de São Paulo, falava sobre um de seus trabalhos em um muro no bairro Jardim Jaqueline, na zona oeste, quando rapidamente interrompeu a explicação para fazer o protesto.

Leia também: Sasha se posiciona contra Bolsonaro e é atacada nas redes sociais

"Nesse painel trabalhamos com a temática da maternidade. O ato de amamentar, procuramos chamar atenção para uma maternidade mais humanizada. E também é uma provocação aos pais para que eles participem mais ativamente da educação dos filhos" dizia ele normalmente quando complementou: "Só lembrando que hashtag ele não".

O repórter do "Bom Dia SP", que entrevista ao vivo o artista, ignorou o protesto político e continuou conduzindo a reportagem sem interrupção. 

A tag levantada por Cassimano faz parte de uma campanha anti-Bolsonaro, apoiada por anônimos e celebridades brasileira. O ato criou ainda mais força no último final de semana, quando inúmeras famosas utilizaram suas redes sociais para manifestar suas opiniões sobre o candidato à presidência da república Jair Bolsonaro , filiado ao PSL, e ajudaram a subir a hashtag Ele Não. A tag foi construída em resposta a um ataque hacker contra um grupo do Facebook denominado "Mulheres Contra Bolsonaro". 

Leia também: Famosas aderem campanha anti-Bolsonaro na web e se manifestam contra o candidato

Além do protesto ao vivo na Globo , personalidades da emissora também já haviam apoiado a campanha. Nomes como Bruna Marquezine , Maria Ribeiro, Sasha, Deborah Secco, Daniela Mercury, Astrid Fontenelle, Fernanda Paes Leme, Fabiula Nascimento, Bruna Linzmeyer, Débora Falabella, Alinne Rosa, Patrícia Pillar e Camila Pitanga aderiram ao ato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.