Tamanho do texto

Com uma série de vilões ótimos e histórias paralelas bem desenvolvidas, trama do casal principal tem perdido protagonismo na trama das 21h

A história de Beto Falcão (Emilio Dantas) que é dado como morto e se torna um grande ídolo da música baiana era para ser o fio condutor de “Segundo Sol”. A partir disso se desenrola o romance com Luzia (Giovanna Antonelli), a vida dupla como Miguel, e a mentira mantida por tantos anos para sustentar a família.

Divulgação / Rede Globo
"Segundo Sol": Beto e Luzia deveriam ser protagonistas, mas acabam perdendo espaço por conta de outras histórias mais interessantes

Embora boa em tese, a premissa de “ Segundo Sol ” tem perdido espaço e ficado em segundo plano na novela. Além da personalidade de Beto ser volúvel e dar menos “caldo”, os vilões (com diversos níveis de maldade) e as tramas paralelas, como a de Rosa (Letícia Colin) tem roubado o espaço que deveria ser dos protagonistas .

Leia também: "Segundo Sol": Roberval e os personagens que são peritos na arte da humilhação

Romance sem reviravoltas em “Segundo Sol”

Casal de
Divulgação/TV Globo
Casal de "Segundo Sol" não é tão interessante e perde protagonismo. Tramas de Luzia com os filhos é mais bem desenvolvida

Procurando abrigo depois de ser dado como morto, Beto vai parar em Boiporã e conhece Luzia. Os dois se apaixonam e ela engravida, mas um plano bem bolado por Laureta (Adriana Esteves) e Karola (Deborah Secco) desencadeia uma série de eventos que repercutem no presente.

Luzia mata o marido em legítima defesa, é presa e foge da prisão jurada de morte. Antes disso ela tem um filho que é roubado por Karola, e acaba tendo que sair do país sem os filhos.

No presente, ela e Beto se reencontram e, depois de descobrirem a verdadeira identidade um do outro, passam a se relacionar em segredo. A questão é que a vida de Luzia com os filhos, principalmente Manu (Luisa Arraes), é bem mais interessante.

O vai-não-vai de Beto com Karola também é mais divertido, principalmente por conta da atuação de Deborah, que faz uma esposa e mãe que ama demais e faz tudo pela família, quando sua motivação principal, na verdade, é o dinheiro.

Por falar em Karola, ela é uma das melhores personagens da novela . Quando se trata de se dar bem, ela não mede esforços, mas corre sempre para outros vilões como Laureta ou Remy (Vladimir Brichta) quando a situação aperta.

Ela também não é de todo ruim e sua relação com o filho (roubado de Luzia) gera momentos ora de amor, ora de insegurança. É por conta desse segredo que ela é obrigada a lidar com Rosa (Letícia Colin) e a relação das duas também é outro ponto alto.

Vilões de peso em “Segundo Sol”

Deborah Secco se destaca como a vilã Karola em
Divulgação
Deborah Secco se destaca como a vilã Karola em "Segundo Sol". Personagem tem roubado a cena e o protagonismo

As vilanias são principalmente por conta dos frutos da bem sucedida carreira de Beto depois de morto, ou seja, ele até é o centro, mas histórias paralelas são muito melhores. Os segredos do passado movem a maioria dos personagens, que só querem saber de se dar bem.

Sendo assim, Rosa chantageia Karola, Remy chantegeia Karola, Karola pede ajuda de Laureta, Laureta mata Januária (Zeca de Abreu) e assim eles seguem, tentando superar uns aos outros. É divertido ver esse enlace, onde todos querem se dar bem as custas do azar dos outros. Nesse emaranhado de maldades, Beto nem dá as caras.

Tramas paralelas

Muitas tramas paralelas tem sido bem desenvolvidas em
Divulgação / Rede Globo
Muitas tramas paralelas tem sido bem desenvolvidas em "Segundo Sol", incluindo a da família de Rosa (lLetícia Colin) e Maura (Nanda Costa)

Por fim, o drama de Beto Falcão não supera nem as histórias de sua família. O irmão Remy está envolvido com o tráfico de drogas, Ionan (Armando Babaioff) se tornou doador para a amiga Maura (Nanda Costa) gerando um confuso triângulo amoroso com Selma (Carol Fazu) e Clóvis (Luis Lobianco) está envolvido com Gorete (Thalita Carauta), que foi amante de seu pai Dodô (José de Abreu).

A família Athaíde também vive conflitos mais profundos, que incluem corrupção, traições por todos os lados e segredos sobre a maternidade de Edgar (Caco Ciocler).

Leia também: Cinco pontos positivos e negativos de “Segundo Sol” até agora

Ou seja, o que não falta em “ Segundo Sol ” são boas histórias e personagens interessantes, todos eles mais legais e interessantes do que o romance dos protagonistas. Não à toa, o mesmo não tem se destacado recentemente.