Tamanho do texto

A novela conta com um grande e qualificado elenco, porém alguns personagens são mal elaborados e decepcionam o público da trama

A novela “O Outro Lado do Paraíso ” de  Walcyr Carrasco , com direção artística de  Mauro Mendonça Filho  e direção geral de  André Felipe Binder , está no ar há quase três meses. A trama que teve a grande missão de suceder  “A Força Do Querer ”, está ganhando audiência e fazendo jus ao horário nobre que ocupa na televisão brasileira. O folhetim chamou atenção no início por trazer grandes nomes no elenco como Lima Duarte e Fernanda Montenegro . Entretanto, alguns personagens foram rejeitados, com falta de humor e baixo astral, atrapalhando o desempenho da novela. Seja por ficarem perdidos na trama ou por não evoluírem, se tornando personagens com um mau desenvolvimento. Confira quais são:

Leia também: Além de “O Outro lado do Paraíso”: outros bordéis da ficção

Gustavo (Luis Mello)

Reprodução/TV Globo
"O Outro Lado Do paraíso"

O “respeitado juiz de Palmas”, é a maior autoridade da cidade, porém, percebe-se que o personagem não sabe direito das leis e não evoluí. Está sempre com as mesmas ideias, perdendo seu posto para a Raquel ( Erika Januza ), namorada de seu filho, que fez algumas correções na em casos antigos negligenciados por Gustavo. O personagem com certeza é mal desenvolvido e não está funcionando na trama, a não ser como apelação cômica e vulgar nas cenas com sua mulher Nádia ( Eliane Giardini ), que além de ser racista, também tem um papel muito fraco na novela se destacando pouco, apenas com seu salão de beleza.

Leia também: Sophia surta em "O Outro Lado do Paraíso" e arranca a própria roupa

Vinícius (Flávio Tolezani)

Reprodução/TV Globo
"O Outro Lado Do paraíso"

Vinícius, que é delegado de Palmas, é um homem duro, rancoroso, que guarda segredos do passado. Nesta atual fase da novela o personagem está fraco e mal desenvolvido, exibindo relação obvia de abusos com sua enteada Laura ( Bella Piero ). Machista e pedófilo, ele é casado com Lorena ( Sandra Corveloni ) que também não tem muita evolução na trama, com um discurso que não funciona.

Diego (Arthur Aguiar)

Reprodução/TV Globo
"O Outro Lado Do paraíso"

Diego, todo galã e romântico, diz ser completamente apaixonado e amar Melissa ( Gabriela Mustafá ), mas trai a menina com Karina ( Malu Rodrigues ), porque ela quer se preservar para o casamento. O personagem usa um discurso que não se enquadra mais diante da atualidade, causando um posicionamento negativo do mesmo. A forma como ele é justificado na trama é ruim, sendo um personagem que as pessoas esperavam mais.

Renato (Rafael Cardoso)

Reprodução/TV Globo
"O Outro Lado Do paraíso"

O médico Renato, é um personagem que está claramente mal elaborado na novela, causando a discussão se ele é “ mocinho ” ou “ vilão ”. Apesar de estar ajudando Clara ( Bianca Bin ), por quem é apaixonado, a conquistar seu filho e a prosseguir com sua vingança.  O personagem deixa algumas dúvidas sobre quais seriam suas intenções. O público acaba deixando de gostar de Renato por não sentir verdade no personagem.

Leia também: A saga de Clara em “O Outro lado do Paraíso”: de inocente a vingativa

Aura (Tainá Müller)

Reprodução/TV Globo
"O Outro Lado Do paraíso"

Aura vive a namorada de Gael ( Sérgio Guizé ), após o fim do casamento com Clara ( Bianca Bin ). Apesar de ter um papel de grandíssima importância na trama, abordando a questão da violência contra as mulheres , é uma personagem fraca, que fica esquecida no folhetim.  A personagem não é bem desenvolvida,  e não faz falta quando não aparece na trama, sendo muito quieta e só surgindo com a repercussão de Gael. Aura deixa a desejar.

Samuel (Eriberto Leão)

Reprodução/TV Globo
"O Outro Lado Do paraíso"

Samuel é um personagem que não está funcionando. No início houve uma rejeição do público quanto ao drama de ser 'gay enrustido' e ter que encontrar uma mulher para agradar a mãe. A situação acabou virando um núcleo cômico para ganhar audiência, como se fazia no início dos anos 90. Nesse sentido, "O Outro Lado do Paraíso" acaba ofertando um retrocesso na retratação de personagens homossexuais. Outro personagem que está mal elaborado é Cido ( Rafael Zulu ), que engana a namorada para ter a relação homossexual com o médico, sem ser explorado, o personagem está mais figurativo no folhetim.

Estela (Juliana Caldas)

Reprodução/TV Globo
"O Outro Lado Do paraíso"

A personagem anã, pensada para ser um  merchandising social no início da novela, acabou se tornando uma personagem com uma rotina de baixo astral, junto com Sophia ( Marieta Severo ). Diante da rejeição, Carrasco foi a público dizer que não iria excluir ela da trama. Hoje a personagem se encontra perdida na história, sem ter um sentido, sem chamar a atenção do público, poucos se lembram de sua existência.  Assim como o português Amaro ( Pedro Carvalho ), que está interessado nela, ou nas esmeraldas, e praticamente só aparece quando Estela está em cena. O personagem não tem uma trajetória na trama a não ser na sombra da anã.

Leia também: “Deus Salve o Rei” entrega o prometido e Marquezine não desaponta

Juvenal (Anderson Di Rizzi)

Reprodução/TV Globo
"O Outro Lado Do paraíso"

Juvenal vive um lapidador, um homem calado, introspectivo, mas uma boa pessoa, amoroso com quem está à sua volta. Dono da oficina de lapidação que fica ao lado do alojamento dos garimpeiros, o personagem não flui , está mal desenvolvido e não faz nada além de seu trabalho. Sem atitude, ele apenas fica pensando na Estela, repetindo sempre o mesmo ciclo sem nada acontecer. Seu personagem deveria ser mais participativo.

Laerte (Raphael Vianna)

Reprodução/TV Globo
"O Outro Lado Do paraíso"

Um cara solitário, misterioso, ambicioso e interesseiro, o rapaz segurança do bordel Love Chic, chamou a atenção ao começar a investigar o passado de Duda ( Gloria Pires ) e de Sophia ( Marieta Severo ). Diante disso, surgiu a dúvida de qual seria sua real intenção com isso. O personagem foi mal elaborado e sendo alvo de um questionando sobre se ele teria alguma relação com Agenor e, por isso, estaria investigando o caso. O personagem teve uma audiência tão ruim que ficou pouco tempo no ar, saindo da trama através de sua morte.

Leia também:  “Pega Pega” acaba já no esquecimento. Relembre outras tramas esquecidas

Suzy (Ellen Rocche)

Reprodução/TV Globo
"O Outro Lado Do paraíso"

O personagem da enfermeira que se envolveu com Samuel ( Eriberto Leão ), diretor do hospital, não é um muito elaborado. Sabemos que Elen Rocche, não é lá uma atriz que se destaque muito, mas seu personagem também não ajuda. Apaixonada pelo médico, faz de tudo para agradar o parceiro e a mãe dele, Adinéia ( Ana Lúcia Torre ). Até o momento o papel acaba sendo sonso demais, sempre com as mesmas cenas no hospital ou em sua casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.