Tom Veiga e seus familiares
Reprodução Instagram
Tom Veiga e seus familiares

Um mês após a morte de Tom Veiga , familiares do intérprete do Louro José começam a falar da partilha dos bens deixados por ele. Num encontro virtual, via Skype, o irmão de Tom, Sérgio Veiga, o advogado da família, os filhos Amanda e Diego, do primeiro casamento com Cristina, além de Alissa e Adrian, da união com Alessandra Euzébio, e a própria Ale, segunda mulher de Tom, trataram dos primeiros passos da divisão da herança.

Parte destes bens, como a casa que havia comprado em Orlando, na Flórida, já pertencia a Alessandra e seus filhos, desde o divórcio, em 2018. Tom já havia contado a amigos que entre ele e a ex, com quem ensaiava uma reconciliação, tudo estava acertado, sem pendências.

Cybelle, que se casou com Tom Veiga em janeiro deste ano, não esteve na reunião. Oficialmente ela ainda era a terceira e última mulher do ator. Segundo fontes do jornal Extra , os dois haviam marcado a assinatura do divórcio para 4 de novembro. Portanto, três dias após a morte de Tom.

De acordo com um amigo de Tom, é possível que ele tenha deixado um testamento em nome dos herdeiros legais: “Pode não parecer, mas o Tom era muito precavido e certinho com essas coisas. Ele tinha um bom salário, propriedades e bens que queria deixar para os filhos. Com a saúde fragilizada, ele pensava no futuro da família”.

A casa em que estava morando e na qual foi encontrado morto, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, tinha sido alugada por Tom quando se casou com Cybelle. Ao se separarem, ele permaneceu no imóvel à espera do retorno de Alessandra e dos filhos menores para o Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários