Tamanho do texto

Integrante dos Backstreet Boys entrou na justiça para pedir ordem de restrição contra Aaron Carter, acusando-o de atacar sua esposa grávida

A relação já estremecida entre Nick Carter, integrante dos Backstreet Boys , e o irmão mais novo Aaron Carter ganhou um novo capítulo. De acordo com o TMZ , Nick entrou na justiça contra o irmão e conseguiu uma ordem de restrição depois de Aaron supostamente atacar sua esposa, Lauren Kitt, que está esperando um filho.

Leia também: Sucesso dos anos 90, Backstreet Boys retorna ao Brasil

nick carter arrow-options
Divulgação
Nick Carte entra na justiça contra o irmão e inicia briga de família na web

De acordo a ordem de restrição temporária, obtida pelo TMZ , Aaron Carter tem que ficar a pelo menos 30 metros de distância do irmão e sua família. Nick Carter usou o Twitter na terça-feira (17) para esclarecer o pedido da medida, feita ao lado de sua irmã, Angel Carter.

“Depois do comportamento alarmante e da recente confissão de que ele tem cogitado matar minha esposa grávida e meu filho que nem nasceu, não tivemos escolha a não ser tomar cada medida possível para proteger nossa família. Nós amamos nosso irmão e esperamos que ele tenha o tratamento que precisa antes que algo aconteça com ele outra pessoa”.

Leia também: Aaron Carter, irmão de ex-Backstreet Boys, se assume bissexual

Ouvido pelo TMZ , um representante de Aaron negou as acusações e afirmou que ele nunca tentou, nem tentaria prejudicar ninguém, muito menos sua família. Também no Twitter, Aaron Carter publicou dezenas de tuítes relacionados as acusações. Ele ainda afirma que a medida restritiva foi pedida para tirar o foco das acusações de estupro e violência que Nick recebeu.

Ele foi acusado por uma cantora de tê-la estuprado quando tinha 18 anos. O caso, porém, foi descartado pelos promotores já que o prazo de prescrição passou. Aaron ainda afirmou que não vê Nick Carter há quatro anos e que quer distância da família.