Tamanho do texto

A viúva de Ricardo Boechat compartilhou com os internautas um vídeo inédito do jornalista, que morreu no dia 11 de fevereiro em São Paulo

Veruska Seibel, esposa de Ricardo Boechat, que morreu dia 11 de fevereiro após queda de helicóptero em São Paulo, divulgou um vídeo do marido em sua página no Instagram na manhã desta quinta-feira (28).

Leia também: Com a morte de Ricardo Boechat, Brasil perde uma instituição da comunicação .

Veruska Seibel compartilha vídeo de Ricardo Boechat no Instagram
Reprodução/Instagram
Veruska Seibel compartilha vídeo de Ricardo Boechat no Instagram


No conteúdo, Ricardo Boechat aparece assobiando em um lugar repleto de árvores e depois, aos risos, retorna para o carro. “Um dia sem saber você terá visto alguém pela última vez. Cuide de quem você ama”, escreveu Veruska Seibel na publicação.

Veruska também explicou o motivo de compartilhar um vídeo em que Boechat assobia em público. “Meu marido sempre dizia que seu assovio lhe foi mais útil na vida do que qualquer outro dom”, completou ela.


Leia também: Mulher de Ricardo Boechat fala da morte do jornalista: "Pior dia da minha vida" .

No local destinado aos comentários da publicação de Seibel, que também é jornalista na rádio BandNews FM , os seguidores compactuaram com a legenda e apoiaram Veruska. “Uma grande verdade!! Mas enquanto ele esteve aqui foi super feliz ao seu lado e de todos que o amavam, o sorrisão dele mostrava. E fica a enorme saudade”, falou uma.

“Estamos órfãos de um comunicador que não tinha medo de falar. Saudades do Boechat”, declarou outra. Uma internauta agradeceu à Veruska por tornar essas memórias públicas: “muito obrigada por compartilhar suas lembranças conosco. Se para nós está sendo difícil, imagino para vocês”, relatou.

A missa em memória a Boechat ocorreu em São Paulo no último sábado (23), e a esposa do jornalista recitou um texto sobre solidariedade escrito por ele.

Leia também: Viúva de Ricardo Boechat compartilha texto deixado pelo jornalista .

“Será o amor o sentimento que mais nos caracteriza? [...] Nada contra o amor, claro. Sou um apaixonado crônico. Mas penso que essa primazia não cabe a ele e, sim, à solidariedade. Este é, também, um sentimento. E um sentimento que não existe sem o amor. Mas a solidariedade vai além. É o sentimento associado à ação. É o que floresce como amor, porque somos o campo fértil dessa semente, mas que prospera se estendemos a mão ao próximo, àquele que precisa de nós. É o ato racional, e, por isso mesmo, essencialmente humano. É o gesto de estender a mão, de acolher o semelhante, de dividir o pão. Sermos solidários é demonstrar capacidade de transformar o amor em atos. É fazermos jus ao que temos de melhor”, diz um trecho do último texto de Ricardo Boechat .

    Leia tudo sobre: Instagram
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas