Tamanho do texto

Christina Engelhardt falou que se envolveu com Woody Allen quando ela era adolescente e deu alguns detalhes sobre o caso e como tudo começou

Mais uma polêmica está rodeando Woody Allen, que já foi acusado pela própria filha, Dylan Farrow, de abuso sexual.  Em entrevista ao The Hollywood Reporter , a modelo  Christina Engelhardt  contou que teve um caso com o cineasta quando ela tinha apenas 16 anos de idade e ele 41, em 1976.

Leia também: Mulher de Woody Allen o defende de acusações e relata abusos de Mia Farrow

Modelo Christina Engelhardt diz ter tido um caso com Woody Allen quando ela tinha 16 anos e ele 41
Divulgação
Modelo Christina Engelhardt diz ter tido um caso com Woody Allen quando ela tinha 16 anos e ele 41

De acordo com ela, na época ela era fã das produções de Woody Allen, mas tudo começou quando estava em um restaurante, em Nova York,  e avistou o famoso e decidiu deixar um bilhete em sua mesa com a seguinte mensagem: "Você já assinou autógrafos demais, então aqui está o meu", seguida de sua assinatura e número de telefone.

Leia também: "Eu parei de me importar com ele", diz Mia Farrow sobre Woody Allen

Christina Engelhardt disse que Allen ligou para seu número e logo eles passaram a ter um caso secreto - no apartamento dele em Nova York, com as cortinas sempre fechadas. Segundo a modelo, ele nunca perguntou a idade dela, mas era ciente que ela ainda estava no ensino médio e morava com a família.

O cineasta é quem colocava regras no relacionamento, inclusive proibia discussões sobre o seu trabalho quando estavam juntos. Depois do primeiro ano de relacionamento, ele passou a levar outras mulheres para os encontros dos dois. Christina ainda contou que quando completaram quatro anos, ele apresentou a ela sua nova namorada: a atriz Mia Farrow, com quem acabou se casando mais tarde. 

"Eu me senti enjoada. Eu não queria estar lá [no quarto com os dois], mas não tinha coragem de ir embora. Ir embora significaria que tudo isso estaria acabado. Olhando para trás, eu sei que era disso que eu precisava, mas não ter Woody na minha vida parecia absurdo naquela época", relembra ela sobre quando conheceu Mia.

Com os escândalos envolvendo Woody, que se casou com Soon-Yi Previn, filha da sua ex-esposa Mia, Engelhardt fez questão de comentar: "Eu me senti mal por Mia. Woody tinha tudo o que poderia querer. Ele precisava tirar algo de Mia? Ele treinou Mia, fez com que ela aguentasse tudo o que ele queria fazer. E depois fez isso. Foi um total desrespeito".

A modelo relatou que ao assistir pela primeira vez "Manhattan", lançado por Allen em 1979, não sabia do conteúdo do longa, em que o personagem interpretado pelo diretor se envolve com uma aspirante a atriz adolescente, mas percebeu as semelhanças logo no começo da trama.

"Eu chorei durante toda a sessão. Foi como se todos os meus piores medos viessem à superfície. Era assim que ele se sentia sobre mim? Nós dividimos uma conexão tão forte, desde o começo, e aqui estava essa interpretação de mim para todos os críticos de arte verem e desconstruírem", disse Engelhardt.

Leia também: "Estou falando a verdade", diz Dylan Farrow sobre abuso sexual por Woody Allen

Sobre mais de quatro décadas guardando o segredo de sua polêmica adolescência com  Woody Allen , ela explicou: "O que me fez falar sobre isso é que eu sabia que poderia prover uma nova perspectiva. Eu estou contando a minha história. A história que me moldou. Não tenho arrependimentos".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas