Tamanho do texto

Cantora Céline Dion lançou uma linha de roupas infantil sem gênero e acabou sendo acusada de satanismo por padre dos Estados Unidos

Céline Dion foi acusada de satanismo após lançar linha de roupa infantil sem gênero. Um padre dos Estados Unidos achou que a coleção de roupas é “satânica”.  A linha foi lançada em conjunto com a marca NUNUNU, que também é da cantora.

Leia também: Netflix fecha acordo com Templo Satânico após denúncia de plágio em série

Céline Dion é acusada de satanismo em nova linha de roupa por um padre dos Estados Unidos
Reprodução/Instagram
Céline Dion é acusada de satanismo em nova linha de roupa por um padre dos Estados Unidos

 A coleção de roupas de Céline Dion se chama CELINUNU e possui camisetas, calças e moletons. A estampas das roupas são de caveiras, símbolos e formas geométricas. Para o National Catholic Register , um padre dos Estados Unidos, afirmou que a coleção de roupas é “satânica”.

Leia também:  Nova série da Netflix, "Baby", é alvo de duras críticas antes do seu lançamento

O padre começou afirmando que  apagar as diferenças de gênero é trabalho para o diabo. “Estou convencido de que a maneira como essa coisa de gênero se espalhou é demoníaca. Eu nem sei quantos sexos supostamente existem agora, mas existem apenas dois que Deus fez. O diabo está indo atrás das crianças e confundindo o gênero. Quando uma criança nasce, quais são as primeiras coisas que dizemos sobre essa criança? É um menino ou é uma menina. Essa é a coisa mais natural do mundo para dizer. Mas dizer que não há diferença é satânico”, disse John F. Stephen, da Pensilvânia.

Stephen terminou sua declaração falando que a linha de roupas da cantora está sendo feito por dinheiro. “Isso é definitivamente satânico. Há uma mente por trás disso, uma mentalidade organizada. O diabo é um mentiroso e há enormes mentiras sendo contadas. Isso está sendo feito por dinheiro, e há uma divisão que vem disso, marcas do diabo”.

Leia também:  Celine Dion chora durante show em homenagem ao marido

Céline Dion não respondeu às acusações contra sua linha de roupa. No Instagram, a cantora compartilhou algumas imagens para divulgar sua marca. Recentemente, outro caso envolvendo satanismo rolou no entretenimento. A plataforma streaming Netflix foi acusada por um templo satânico de copiar uma estátua importante para o grupo na série "O Mundo Sombrio de Sabrina. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.