A eleição do chef Henrique Fogaça para síndico de seu condomínio está dando o que falar. Entre brigas, ação judicial e suposta fraude, o jurado do “MasterChef” foi eleito com unanimidade em uma assembleia improvisada na Praça Alexandre de Gusmão, no Jardins.

Leia também: Campeã do "Masterchef" pediu que marido desse soco em adversária

undefined
Divulgação
Eleição do Chef Henrique Fogaça dá o que falar

No entanto, os problemas com a eleição do chef Henrique Fogaça parecem estar longe de acabar. Após 3 anos morando no prédio dirigido por um corpo diretivo que está no poder há quase duas décadas, os moradores do edifício e o grupo de advogados do jurado do “MasterChef” apresentam uma lista de irregularidades e uma resistência à transição do poder.

Leia também: Destaque do “Masterchef”, Jiang Pu conta como equilibra carreira e vida pessoal

Entenda a polêmica

undefined
Divulgação
Márcio Rachkorsky ajuda na eleição do Chef Henrique Fogaça

Tudo começou na última terça-feira (22), segundo Cristiano Lopes, representante do grupo de Márcio Rachkorsky, especialista em condomínios do “SPTV”, “o chef entrou com uma ação na Justiça pedindo o cumprimento da convenção (regulamento) do condomínio”. Isso porque a gestão, até então em regência, “havia criado um regulamento próprio que dificultava a eleição de qualquer pessoa que não pertencesse a um determinado grupo de pessoas, que ficavam alternando-se no poder”.

Para felicidade de Fogaça, no mesmo dia, uma liminar (decisão provisória) foi expedida para garantir que a gestão utilizasse dali em diante o regulamento do próprio condomínio.

undefined
Divulgação
Panfleto de divulgação da campanha de Henrique Fogaça

No dia seguinte, última quarta-feira (23), estava marcada a assembleia anual de condomínio no Royal Jardins Hotel. Ao iG Gente , o condômino Inácio relatou que ao chegar ao local se deparou com 20 seguranças bloqueando o acesso onde seria realizada a reunião. Segundo o mesmo, um homem que se dizia síndico anunciou o cancelamento da assembleia.

Com mais proprietários chegando a cada instante, Inácio relembra que “chamaram a polícia, que ouviu ambas as partes” e que entendeu que “quem tinha alugado a sala era a gestão e eles não eram obrigados a permitir a entrada se não quisessem”.

Revoltados e embasados sob uma liminar da Justiça, os moradores resolveram realizar a assembleia com os presentes em uma praça próxima, a Alexandre de Gusmão, em meio ao Jardins. Nesta agregação, segundo o morador e o advogado Cristiano Lopes, Fogaça foi eleito com unanimidade.

MasterChef no poder?

undefined
Divulgação
Foto da assembleia improvisada na Praça Alexandre de Gusmão

Com Henrique Fogaça eleito, a intenção era que houvesse uma transição. No entanto, segundo Cristiano Lopes, advogado do jurado do reality da Band , há empecilhos: “estamos tendo problemas, por que o corpo diretivo que saiu não está deixando ele (Fogaça) a par da situação”, declarou.

O morador por outro lado, detalha que "devia haver um trabalho conjunto na transição, para não prejudicar o condomínio e os funcionários. Agora estamos nesse impasse jurídico para fazer valer nossa eleição”, comenta falando da ação judicial.

Em sua campanha, Fogaça disse que sua proposta inicial é "reduzir o valor da taxa de condomínio e otimizar a utilização dos recursos". O chef  também prometeu abrir mão do salário de R$ 10,7 mil de síndico em troca de isenção da taxa de condomínio.

Leia também: Eita! Participantes do Masterchef Brasil assumem namoro nas redes sociais

A reportagem do iG Gente  entrou em contato com o corpo diretivo da gestão deposta pela assembleia improvisada e até a publicação desta reportagem não houve resposta sobre a eleição do chef Henrique Fogaça .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários