Tamanho do texto

O ator utilizou as redes sociais para fazer piada contra o presidente dos Estados Unidos e acabou recebendo diversas críticas dos internautas

Mais uma polêmica no universo dos artistas emergiu nas redes sociais e desta vez o protagonista é Samuel L. Jackson. O ator de “Vingadores” e “Pulp Fiction” quis parabenizar o presidente Donald Trump de forma irônica e acabou sendo acusado de homofobia pelos internautas.

Samuel L. Jackson é alvo de polêmica após comentário em redes sociais
Reprodução
Samuel L. Jackson é alvo de polêmica após comentário em redes sociais

Leia também: Catherine Zeta-Jones causa polêmica ao dizer que está cansada de ser humilde

“Deve ter sido uma festa e tanto na Casa Branca. Mitch, Paul, Rudy e outros foram vistos usando joelheiras e carregando isso aqui. Feliz aniversário”, escreveu o Samuel L. Jackson . Na imagem compartilhada, há uma bala com um rótulo que sugere que seu uso após o sexo oral, insinuando, portanto, que os integrantes do Partido Republicano teriam praticado tal ato.

Leia também: Após polêmica, Roberta Miranda pede desculpas a Paula Fernandes e seus fãs


“Nossa, estou realmente desapontada. Eu tinha muito respeito por você não acredito que você é um homofóbico. Eu gostaria que você pudesse pensar sobre isso antes de twittar”, escreveu uma fã em resposta ao ator.

Leia também: Suspenso por causa de Mara Maravilha, Leo Dias rebate: "não faço questão"

Samuel L. Jackson e comentários polêmicos

Ator criticou atuação de Daniel Kaluuya em filme sobre tensão racial nos EUA
Divulgação
Ator criticou atuação de Daniel Kaluuya em filme sobre tensão racial nos EUA

Esta não é a primeira vez que o ator se envolve em uma polêmica nas redes sociais. Em março do ano passado, John Boyega, de “Star Wars: O Despertar da Força” respondeu pelo Twitter críticas feitas por Jackson à atuação de negros britânicos em histórias sobre tensão racional nos Estados Unidos.

Na ocasião Jackson estava promovendo o longa “Kong: A Ilha das Caveiras” e falou à rádio Hot 97 sobre a escolha de Daniel Kaluuya para o papel principal do filme “Corra”. “Há um monte de atores britânicos negros nesses filmes. Eu tendo a me perguntar o que esse filme teria sido com um irmão americano que realmente sente isso”, comentou o ator.

Boyega, por sua vez, foi ao twitter e rebateu a crítica de Samuel L. Jackson : “Negros britânicos contra afro-americanos. Um estúpido conflito para qual não temos tempo”.

    Leia tudo sobre: Donald Trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas