Segurança do Lollapalooza em Chicago foi presa
Reprodução/Cook County Sheriff's Office
Segurança do Lollapalooza em Chicago foi presa


Segurança que trabalhou no festival de música Lollapalooza em Chicago, nos Estados Unidos, foi presa sob acusação de forjar uma ameaça de tiroteio apenas para sair mais cedo do trabalho. 


Segundo o site de notícias americano Fox News, Janya Williams fez a denúncia falsa à pessoa que supervisionava na tarde do dia 29 de julho. Na ocasião, a suspeita enviou a captura de tela de uma mensagem de texto que dizia:

"Tiroteio em massa às 4 da tarde; localização: Lollapalooza. Temos 150 alvos". A advertência, então, foi repassada para a polícia de Chicago e FBI. 

Quando a gerência de Williams falou da ameaça com o restante de equipe de segurança do festival, a jovem também afirmou que irmã dela teria visto uma intimação semelhante no Facebook. 

Quando solicitaram à segurança uma foto da publicação, ela providenciou a captura de tela de uma publicação assinada por um sujeito chamado Ben Scott. "Tiroteio em massa no Lollapalooza; Grant Park às 18h”, dizia a segunda mensagem.

Porém, os promotores que acompanham o caso acreditam que o perfil é uma conta falsa de Williams. Além disso, a apuração do FBI descobriu que a primeira mensagem de texto enviada pela suspeita foi criada por um site que gera imagens falsas e de SMS.

A partir da captura de tela, a investigação conseguiu rastrear o endereço IP e a conta iCloud da jovem. Com isso, os promotores apontaram que Williams forjou advertências de tiroteio em massa "porque queria deixar o trabalho mais cedo". 

Agora, a americana está presa sob fiança de US$ 50 mil (R$ 262 mil) pela acusação de criar ameaça falsa de terrorismo. Ela irá depor no tribunal na próxima semana. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários