Mocidade Alegre foi uma das escolas a desfilar na segunda noite no Anhembi
Reprodução/TV Globo - 24/04/2022
Mocidade Alegre foi uma das escolas a desfilar na segunda noite no Anhembi

No último sábado (24), começou o segundo dia dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo. Durante a madrugada, os desfiles atrasaram por conta da limpeza do Anhembi e Sabrina Sato passou um perrengue para conseguir desfilar na capital Paulista e no Rio de Janeiro. Veja abaixo os destaques da noite.


Vai-Vai

Maestro João Carlos Martins desfila com a Vai-Vai
Reprodução/TV Globo - 24/04/2022
Maestro João Carlos Martins desfila com a Vai-Vai

Vai-Vai, que volta ao Grupo Especial este ano, foi a primeira a desfilar. A escola homenageou os povos africanos e usou a simbologia da Sankofa, um ideograma africano de um pássaro com a cabeça voltada para trás, representando a volta ao passado para adquirir conhecimento. O desfile também homenageou membros mortos da escola e o maestro João Carlos Martins desfilou com a bateria.

Gaviões da Fiel

Sabrina Sato é a rainha de bateria da Gaviões da Fiel
Reprodução/TV Globo - 24/04/2022
Sabrina Sato é a rainha de bateria da Gaviões da Fiel

A Gaviões da Fiel levou o samba enredo "Basta" para a avenida, falando sobre a desigualdade social. A escola atrasou para entrar na avenida por conta da limpeza do Anhembi e Sabrina Sato, rainha de bateria, passou um perrengue para conseguir chegar a tempo para desfilar com a Vila Isabel no Rio de Janeiro. Apesar da polêmica de que um integrante desfilaria como uma versão gay do presidente Jair Bolsonaro, a Gaviões não fez representação direta de ninguém, mas criticou o fascismo e os militares.

Mocidade Alegre

Thelma Assis desfila na comissão de frente da Mocidade Alegre
Reprodução/TV Globo - 24/04/2022
Thelma Assis desfila na comissão de frente da Mocidade Alegre

Clementina de Jesus foi homenageada pela Mocidade. Thelma Assis, campeã do "BBB 20", desfilou com a comissão de frente como lavadeira e se transformou em santa durante o desfile. A escola emocionou com uma parada da bateria na qual os integrantes cantaram o samba à capela e se ajoelharam como uma homenagem a Clementina.

Leia Também

Leia Também

Águia de Ouro

Águia de Ouro homenageia Oxalá na avenida
Reprodução/TV Globo - 24/04/2022
Águia de Ouro homenageia Oxalá na avenida

A atual campeã do Carnaval paulistano, exaltou o orixá Oxalá e a cultura afro-brasileira no desfile. A escola usou bastante a cor branca, associada à entidade das religiões de matriz africana, e falou de intolerância religiosa, discriminação de gênero e preconceito.

Barroca Zona Sul

Carlinhos de Jesus desfia com a Barroca Zona Sul
Reprodução/TV Globo - 24/04/2022
Carlinhos de Jesus desfia com a Barroca Zona Sul

A Barroca Zona Sul homenageou a entidade Zé Pelintra. O desfile foi marcado pela estreia do coreografo Carlinhos de Jesus no Carnaval de São Paulo. Ele foi o responsável por coreografar a comissão de frente e também desfilou no Anhembi.

Rosas de Ouro

Rosas de Ouro ironiza Bolsonaro
Reprodução/TV Globo - 24/04/2022
Rosas de Ouro ironiza Bolsonaro

Com o dia já amanhecendo, a Rosas de Ouro entrou na avenida. No primeiro Carnaval após a pandemia da Covid-19, a escola falou sobre o poder da cura. A comissão de frente retratou um ritual xamânico e a ala das baianas inovou com uma saia quadrada, para representar os povos tradicionais das Américas.

Império de Casa Verde

Com o dia já claro, a Império de Casa Verde encerrou os desfiles de São Paulo. A escola falou sobre a evolução da comunicação e um dos destaques do desfile ficou por conta do último carro alegórico, que contou com a presença do influenciador Carlinhos Maia, para representar a era da comunicação digital. Um dos carros também contava com um telão e mostrou publicações de quem estava assistindo ao desfile.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários