Os recentes  acontecimentos no Brasil e no mundo nos convidam a aprender o que é o racismo e como podemos ajudar a combatê-lo. Muitas produções presentes nos streamings podem endossar essa reflexão e deixar esse debate mais didático.

Leia também: 7 intelectuais para seguir na internet e entender o racismo no Brasil

1. "Cidade de Deus"

Buscapé de
TV Globo/João Miguel Junior
Buscapé de "Cidade de Deus"


O drama brasileiro produzido em 2002 conta a história de Buscapé, um jovem negro que cresceu sob a violência da favela Cidade de Deus, que dá nome ao filme. Com muito talento para a fotografia, ele registra o dia a dia na comunidade, sobretudo a violência com que os negros são tratados. A produção está disponível no Telecine Play .

2. "Olhos que condenam"

Divulgação/Netflix
"Olhos que Condenam" retrata a história de jovens acusados por um crime de forma injusta


Disponível e produzido pela Netflix , o filme de 2019 é um soco no estômago e escancara o racismo. Baseado em fatos reais , a produção retrata a história de cinco jovens negros que foram injustamente acusados de estuprarem uma mulher em Nova York. 

3. "American Son"

American Son
Reprodução/Netflix
American Son


De 2019, baseado na peça da Broadway com o mesmo nome, o filme, disponível na Netflix , foca na luta de dois pais, Kendra e seu marido, Scott, enquanto procuram respostas sobre o desaparecimento de seu filho, Jamal. O casal precisa enfrentar o racismo da Polícia durante a busca pelo paradeiro do garoto.

4. "Moonlight - Sob a luz do luar"

Mahershala Ali ganhou levou um Oscar como Melhor Ator Coadjuvante por seu personagem em
Copyright A24 / DCM / David Bornfriend
Mahershala Ali ganhou levou um Oscar como Melhor Ator Coadjuvante por seu personagem em "Moonlight: SOb a luz do luar"


" Moonlight " conquistou o Oscar de melhor filme 2017 e foi estremamente aclamado - não à toa. O filme retrata momentos da vida de Chiron, um jovem negro morador de uma comunidade pobre de Miami. Do bullying na infância, passando pela crise de identidade da adolescência e a tentação do universo do crime e das drogas, a narrativa, presente na Netflix , expõe o racismo e mostra que ele é uma questão urgente.

5. "Cara Gente Branca"

Segunda temporada de
Divulgação
Segunda temporada de "Cara Gente Branca" é um dos destaques do mês


O racismo é exposto de forma bastante didática nesta série de 2017. A produção da Netflix  conta a história de Sam White e outros jovens negros que estudam em uma universidade estadunidense de maioria branca. Depois de uma festa de Halloween, várias tensões raciais se desenrolam no ambiente acadêmico

6. "Histórias Cruzadas"


Disponível no Amazon Prime , o filme de 2011 mostra a realidade de mulheres negras do Mississipi (EUA), em 1960, que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca. 

7. "Mister Brau"

Divulgação
"Mister Brau" retorna mais ambiciosa, com Taís Araújo diva e cenários baseados no Rock in Rio


Protagonizado por  Lázaro Ramos e Taís Araújo de 2015 a 2018, "Mister Brau" é um programa, de certa forma, inovador. Pela primeira vez, um casal de  personagens negros bem-sucedidos protagonizou uma série na Globo . Disponível no  Globoplay , a série brasileira traz a história de Brau e Michele, que são ricos e poderosos e vivem do talento e da arte.

8. "Todo Mundo Odeia o Chris"

Divulgação/ IMDb
"Todo Mundo Odeia o Chris"


Também disponível no Globoplay , a série já é uma queridinha dos brasileiros, que puderam a acompanhar por muito tempo nas tardes na Record TV . Apesar de muito bem humorada, a produção, lançada em 2005, fala de temas bastante complexos e sérios. Ela mostra a infância de Chris, que cresce em um bairro negro de Nova York nos anos 1980 e estuda em uma escola com a maioria dos alunos branca.

    Veja Também

      Mostrar mais