O presidente da Mocidade Independente de Padre Miguel , Flávio da Silva Santos, rebateu as críticas que a agremiação recebeu sobre suas alegorias estarem com pouco brilho. "Não tinha como falar de Elza colocando riqueza. A história dela foi a de uma vida pobre, de superação. Ali foi realismo", defendeu.

Leia também: Mocidade Independente realizará sonho de Elza Soares em plena Sapucaí

Elza Soares arrow-options
Reprodução/Instagram
Elza Soares


Leia também: Repórter da RedeTV! fura a Globo ao vivo para entrevistar Elza Soares

A verde e branco, enfim, homenageou a cantora Elza Soares e emocionou o público presente no Sambódromo. Apesar do bom desenvolvimento do enredo, a escola ficou devendo na parte plástica, ou seja, no conjunto de alegorias e fantasias. Desfilando na última alegoria, Elza foi ovacionada pelo público.

Leia também: Apostando no valor do saber, Águia de Ouro é a campeã do carnaval de São Paulo

O carnavalesco Jack Vasconcelos não cometeu nenhuma falha grande de acabamento, mas ficou nítido no desfile que faltou mais dinheiro para o melhor trabalho nas alegorias do meio para o fim do desfile.

    Veja Também

      Mostrar mais