tatuagem não é não arrow-options
Pâmela Perez/Reprodução Instagram @naoenao_
Campanha de coletivo feminista chega a 15 estados no Carnaval 2020

Em seu primeiro dia, o Carnaval 2020 já mostrou que a campanha contra o assédio "não é não" realmente "colou" no país e conta com o apoio de foliãs, celebridades e órgãos do governo.

A campanha tem como seu principal motor o coletivo feminista "não é não" que surgiu em Rio de Janeiro que distribui desde 2017 tatuagens temporárias gratuitamente para mulheres em blocos de rua.

Folia brega de Priscila Senna rouba a cena na abertura do Carnaval do Recife

No ano passado, o coletivo participou do carnaval de nove estados e em 2020 já está em 14 estados e no Distrito Federal: Amazonas, São Paulo, Piauí, Paraná, Espírito Santo, Goiás, Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais, Paraíba, Santa Catarina, Bahia, Pará e Rio Grande do Sul.

Atrasos e trânsito de carros alegóricos marcam primeira noite de desfiles em SP

A iniciativa do coletivo contaminou o carnaval e várias prefeituras, empresas, entidades civis, cidadãos e cidadãs adotaram a #naoenao. No Instagram a hashtag tinha mais de 70 mil publicações no fim da manhã deste sábado.

No Cordão da Bola Preta, Paolla Oliveira se veste de Pablo Vittar

A atriz Leandra Leal que carregou o estandarte do tradicional bloco carioca cordão do Bola Preta e adotou a campanha

leandra leal instagram arrow-options
Reprodução/Instagram @leandraleal
Leandra Leal carregou o estandarte do Bola Preta na manhã deste sábado e mandou o recado: não é não



O Conselho Federal da OAB também divulgou a hashtag

campanha OAB arrow-options
Reprodução/ Instagram @cfoab
Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou a campanha



Entre as empresas, a CityFarma também adotou a campanha

campanha não é não de farmácia arrow-options
Reprodução/ Instagram @cityfarma.campodoprado
Empresas também divulgaram a campanha Não é não em suas redes sociais


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários