O filme “ Minha Mãe É Uma Peça 3 ” não para de surpreender e, após superar as bilheterias de “Star Wars: A Ascensão Skywalker” e “Frozen 2” no Brasil, o longa estrelado por Paulo Gustavo já é o filme nacional com maior bilheteria da história. Com isso, o longa “Nada a Perder”, que conta a primeira parte da história do pastor Edir Macedo, foi desbancado e o assunto gerou repercussão nas redes sociais.

Leia também: Estreia de 'Minha mãe é uma peça 3' bate novo longa de 'Star Wars' na bilheteria

Minha Mãe É Uma Peça 3 arrow-options
Divulgação
"Minha Mãe É Uma Peça 3" se torna a maior bilheteria do cinema nacional


Muitas pessoas comentaram que o filme “Nada a Perder” não foi um sucesso de bilheteria e que os ingressos era distribuídos gratuitamente, mas as salas ficavam vazias. “Quer dizer que até então o filme do Edir Macedo era recorde de bilheteria? Engraçado que não vi repercussão, só vi falar agora porque teve outro filme a superar tal marca”, ironizou uma pessoa.

Leia também: Censura? Paulo Gustavo explica por que não terá beijo gay em novo filme

“Desde quando as salas vazias fizeram o filme do Edir Macedo ficar em 1° na bilheteria nacional?”, questionou um seguidor no Twitter. “Edir Macedo agora vai lançar: Meu pastor é uma peça. Kkkk. E começar a comprar os ingressos desde já do próprio filme ”, brincou outro. “As pessoas foram assistir Minha mãe é uma peça 3 por livre e espontânea vontade, já o filme sobre o Edir Macedo foi por pressão dos pastores”, acrescentou mais um.

Teve gente que até tentou defender o pastor. “Minha avó gostou dos filmes do Edir Macedo, ela não aceita que eu fale mal”, comentou uma pessoa. Entretanto, a maioria esmagadora das pessoas estão celebram o fato de “Minha Mãe É Uma Peça 3” ser o líder de bilheteria do cinema nacional.

Leia também: Paulo Gustavo chora ao falar sobre aceitação da família com sua homossexualidade

Nessa sequência de sucesso, Dona Hermínia ( Paulo Gustavo ) precisa lidar com as mudanças e expansão da sua família, já que Marcelia (Mariana Xavier) fica grávida e Juliano (Rodrigo Pandolfo) decide casar. A direção é de Susana Garcia, que também dirigiu o filme “Minha Vida Em Marte”.

    Veja Também

      Mostrar mais